A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio do projeto Arvorecer, realizou uma ação especial em comemoração ao Dia da Árvore. As atividades mobilizaram 63 alunos das turmas de 1º, 2º e 3º ano da Escola M. Elízio Henrique de Paiva, localizada no bairro Flexeira. Durante o evento, os estudantes participaram de um mutirão de plantio de mudas de árvores às margens do Rio Piri-Piri, no bairro Balneário, e, logo após, fizeram uma visitação guiada ao Horto Escola Artesanal. A ação foi fruto de uma parceria entre as secretarias municipais de Agricultura, Trabalho e Pesca; de Educação e de Meio Ambiente, Lagoa e Saneamento.

Foto: Jefferson Viana

Responsável por conduzir as atividades, o secretário de Agricultura, Trabalho e Pesca, Dimas Tadeu, falou sobre a iniciativa. “Foi um dia muito especial. Além do plantio orientado, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer o rio Piri-Piri, que deságua na Lagoa de Araruama e é um dos principais cursos da nossa região. Falamos sobre os animais que vivem na margem do rio, as características da vegetação, a biodiversidade e a importância da recuperação do que a gente chama de mata ciliar, que é a formação vegetal que protege os rios e lagos”, destacou.

Foto: Jefferson Viana

Mais de 50 mudas de espécies arbóreas foram utilizadas na recuperação da faixa marginal do rio, em uma área de cerca de 80 metros de extensão. Entre as espécies plantadas estiveram ipês, jacarandá, aroeira, paineira, pitangueira, grumixama, jaqueira, araçá e aceroleira.

Foto: Jefferson Viana

Um dos integrantes do projeto Arvorecer, o coordenador de Educação do Campo da Secretaria de Educação, Ubirajara Ramos, destacou o apoio entre as secretarias. “A parceria da Coordenação do Campo com a Secretaria de Agricultura tem sido muito importante, sem isso nós não conseguiríamos atingir os objetivos com as escolas do campo, que existem justamente para não deixar morrer os costumes do campo e o contato das crianças com a terra”, afirmou o professor.

Foto: Jefferson Viana

Para a dirigente de turno da E. M. Elízio Henrique de Paiva, Viviane Sodré, a participação dos alunos foi proveitosa. “Muito do que foi falado sobre a história do rio eles não conheciam e ficaram encantados. Com certeza, vamos aproveitar para levar o que eles aprenderam para dentro do nosso projeto na escola”, disse.

Foto: Divulgação Sagat

Além de orientações sobre educação ambiental, durante a visita ao Horto Escola Artesanal as crianças tiveram a oportunidade de conhecer as estufas agrícolas e o processo de produção de mudas desenvolvido no horto municipal. Ao final, os estudantes participaram de uma degustação de produtos da terra.

Foto: Jefferson Viana

“Foi muito legal vir aqui, aprendi que plantar uma árvore é bom e que o mais importante é cuidar para preservar”, comentou Pedro Henrique Andrade, de 11 anos de idade, aluno do terceiro ano da tarde.

Foto: Jefferson Viana

As atividades pelo Dia Mundial da Árvore contaram com a participação dos técnicos da Sagat, Flávio Gomes e Ana Leitão, da técnica da Secretaria de Meio Ambiente, Daiana Cabral, e do presidente da Associação de Moradores do bairro Balneário São Pedro, Alberto Valente Habib, além das professoras do Ensino Fundamental da unidade escolar Eliane Villas Boas, Valéria Nascimento e Carla Eliane, e da inspetora de alunos, Maria Lessa.

Foto: Divulgação Sagat
Comentários
Fechar Acessibilidade