Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Agricultores aldeenses recebem verba do Rio Rural

Por Renato Silveira em 09/11/2017
Imagem da Notícia: Sete agricultores que atuam em São Pedro da Aldeia receberam nesta quinta-feira verbas para projetos agrícolas com desenvolvimento sustentável, dentro do programa Rio Rural, uma parceria entre o Governo do Rio de Janeiro e o Banco Mundial. Cada agricultor recebeu R$ 7 mil e apenas um deles obteve uma verba menor, por diferenciamento de projetos.

Sete agricultores que atuam em São Pedro da Aldeia receberam nesta quinta-feira verbas para projetos agrícolas com desenvolvimento sustentável, dentro do programa Rio Rural, uma parceria entre o Governo do Rio de Janeiro e o Banco Mundial. Cada agricultor recebeu R$ 7 mil e apenas um deles obteve uma verba menor, por diferenciamento de projetos.



O programa Rio Rural tem como objetivo buscar alternativas sustentáveis de desenvolvimento, tendo como referência de planejamento e de intervenção as microbacias hidrográficas, investindo na recuperação da qualidade da água, conservação do solo, recomposição da cobertura vegetal, infraestrutura e saneamento rural, entre outros. O programa conta com recursos do BIRD – GEF e Governo do Estado, e a parceria de entidades ambientais.



Acompanhando de perto os projetos desenvolvidos pelos agricultores e aprovados pelo Rio Rural, o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda de São Pedro da Aldeia, Dimas Tadeu, explicou como funciona o programa.



“Trata-se de verba a fundo perdido, ou seja, não é empréstimo, não há necessidade de quitação posterior. No entanto, é necessário que cada agricultor contemplado preste contas da utilização do dinheiro, dentro das especificações de seu projeto, que tem de envolver, além de agricultura, algo voltado para o meio ambiente e a bacia hidrográfica a qual pertence", explicou.


O Rio Rural irá contemplar dois projetos coletivos para os agricultores do município: a Casa de Farinha, com cerca de R$ 50 mil para produtores do bairro Retiro e adjacências e o beneficiamento da aroeira, no assentamento Ademar Moreira, com cerca de R$ 100 mil. Além disso, mais agricultores serão beneficiados individualmente com verbas do programa.