Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Aprovado o Plano Municipal para Infância e Adolescência

Por Raíra Morena em 18/12/2014
Imagem da Notícia: O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescentes (CMDCA) de São Pedro da Aldeia aprovou, nesta quinta-feira (18), o Plano Municipal para Infância e Adolescência (PMIA). A construção do Plano faz parte do Programa “Prefeito Amigo da Criança”, uma iniciativa da Fundação Abrinq - Save The Children, em parceria com o município. O documento foi aprovado por unanimidade pelos conselheiros e membros da Comissão Intersetorial de Acompanhamento e Avaliação do Programa, composta por representantes do governo e da sociedade civil. O PMIA prevê metas e ações para os próximos dez anos. A reunião extraordinária contou com a participação da Subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, interlocutora do Programa. O PMIA será encaminhado para apreciação da Abrinq e para apresentação na Câmara de Vereadores.

            O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescentes (CMDCA) de São Pedro da Aldeia aprovou, nesta quinta-feira (18), o Plano Municipal para Infância e Adolescência (PMIA). A construção do Plano faz parte do Programa “Prefeito Amigo da Criança”, uma iniciativa da Fundação Abrinq - Save The Children, em parceria com o município. O documento foi aprovado por unanimidade pelos conselheiros e membros da Comissão Intersetorial de Acompanhamento e Avaliação do Programa, composta por representantes do governo e da sociedade civil. O PMIA prevê metas e ações para os próximos dez anos. A reunião extraordinária contou com a participação da Subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, interlocutora do Programa. O PMIA será encaminhado para apreciação da Abrinq e para apresentação na Câmara de Vereadores.

         Interlocutora municipal do Plano, a Subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, comemorou a finalização de mais uma etapa. “É uma emoção muito grande para todos nós estarmos concluindo esse Plano, dentro do Programa Prefeito Amigo da Criança. Em nome da Secretária Ester Chumbinho, a gente agradece muito pela participação ativa de cada representante, pela dedicação, comprometimento e pelo feedback de todos. As metas, objetivos e prazos previstos no Plano serão materializados também em uma planilha para que a Comissão de Acompanhamento possa, daqui para frente, monitorar exatamente o que está sendo feito e o que precisa ser executado. A construção desse Plano é fruto de um processo de discussão coletiva, com base no diagnóstico da realidade local, nos nossos principais enfrentamentos, e não é estático. Ele vai ser revitalizado e reconstruído continuamente, em um trabalho intersetorial, visando fortalecer as diversas políticas públicas em prol dos direitos das crianças e dos adolescentes, em especial aquelas que estão em situação de vulnerabilidade social, que é o público da Assistência Social”, disse.

         De caráter estratégico, o Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC) favorece e incentiva o diálogo entre as Secretarias, Conselhos e órgãos do Governo,  com o objetivo de tornar a gestão pública cada vez mais democrática, participativa e efetiva na melhoria das condições de vida de crianças e adolescentes. Entre os compromissos do programa estão o desenvolvimento de políticas públicas nas diversas áreas da rede de garantia de direitos, como saúde, educação, cultura, trabalho e renda, de forma planejada, participativa, intersetorial e duradoura; o fortalecimento da atuação do CMDCA, Conselho Tutelar e Setoriais; a priorização na destinação orçamentária para infância e adolescência, além do estabelecimento, ampliação e fortalecimento da relação entre Executivo Municipal, Ministério Público, Poder Judiciário, Legislativo e organizações sociais, articulando uma Rede Municipal de Proteção Integral às crianças e adolescentes.

Para o presidente do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente e da Comissão Municipal de Acompanhamento e Avaliação do Plano, Valter Cordeiro, a aprovação do PMIA foi mais um passo dado para a qualificação do atendimento ao público-alvo. “É mais um grande avanço para o município na parte da política da criança e do adolescente. Nós estamos vendo um trabalho muito bem feito, com a participação e mobilização das diversas secretarias. Nosso desafio, a partir de agora, é fazer cumprir e aplicar as ações, em um trabalho conjunto entre sociedade civil e poder público. Requer muito trabalho, amor, dedicação e a responsabilização por parte de todos os membros da Comissão de Acompanhamento”, ressaltou.

A construção do PMIA visa à garantia absoluta da prioridade à criança e ao adolescente no planejamento e na execução das políticas públicas municipais, conforme a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Além disso, a existência de um plano dessa natureza pontua na avaliação do Prêmio “Prefeito Amigo da Criança”, da Fundação Abrinq, que avalia os quatro anos de administração dos prefeitos que concorrem ao prêmio. Participaram da elaboração do Plano os conselhos Tutelar, dos Direitos da Criança e do Adolescente, de Assistência Social, Defensoria Pública, Entidades não governamentais, Ministério Público, Poder Judiciário, secretarias de Educação; Turismo, Cultura, Esporte e Lazer; Saúde; Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda e Assistência Social e Direitos Humanos.