400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Assistência Social aldeense participa do 10º Seminário Abandono X Convivência Familiar

Por Luana Macêdo em 11/11/2016
Imagem da Notícia: A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia participou do 10º Seminário Abandono X Convivência Familiar, no Ministério Público do Rio de Janeiro. Representando São Pedro da Aldeia estiveram presentes Kezia Lino, Assistente Social e responsável pelos abrigos municipais; Juliana Antunes, Assistente Social da Casa de Acolhimento; Alessandro da Costa Valente, Coordenador da Casa de Acolhimento Municipal; Shirley Simões, Secretária Executiva do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Wania Costa, Coordenadora das Proteções Básica e Especial. A instituição aldeense “Aldeia da Infância Feliz” também esteve representada com a psicóloga Paula Llopis; a coordenadora Sandra Jardim e a assistente Social Elisani.


 

 

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia participou do 10º Seminário Abandono X Convivência Familiar, no Ministério Público do Rio de Janeiro. Representando São Pedro da Aldeia estiveram presentes Kezia Lino, Assistente Social e responsável pelos abrigos municipais; Juliana Antunes, Assistente Social da Casa de Acolhimento; Alessandro da Costa Valente, Coordenador da Casa de Acolhimento Municipal; Shirley Simões, Secretária Executiva do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Wania Costa, Coordenadora das Proteções Básica e Especial. A instituição aldeense “Aldeia da Infância Feliz” também esteve representada com a psicóloga Paula Llopis; a coordenadora Sandra Jardim e a assistente Social Elisani. 

 

 


A programação contou com temas e seminário de autoridades e técnicos. Os temas foram  “Apresentação do sistema quero uma família” (Promotora de Justiça – Daniela Moreira da Rocha); “A abordagem Pikler e as sutilezas do singular no acolhimento institucional” (Psicóloga - Rita Góes Bezerra de Moraes Valdanini) e “Política de acolhimento e vínculos fraternos superando violações de direito” (Psicólogo- do Centro de Apoio Operacional da Promotorias de Justiça da Infância e da Juventude do MP do RJ).