Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Assistência Social e Direitos Humanos realiza primeiro “Estudo de Casos” de 2018

Por Renata Souza em 23/05/2018
Imagem da Notícia: A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos realizou o primeiro "Estudo de Casos" pertinente ao ano de 2018. A ação foi realizada nesta quarta-feira (23), no Centro de Formação Continuada Professora Ismênia Trindade (CEFOR). Dezenas de profissionais analisaram casos específicos vivenciados durante o dia a dia, trocaram experiências e festejaram o dia do assistente social, comemorado no último dia 15. O encontro foi aberto pela Secretária Adjunta da Pasta, Olívia Sá e comandado pela Diretora das Proteções Básica e Especial, Cláudia Brasil e a Coordenadora das Proteções Básica e Especial, Wânia da Costa.


 

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos realizou o primeiro "Estudo de Casos" pertinente ao ano de 2018. A ação foi realizada nesta quarta-feira (23), no Centro de Formação Continuada Professora Ismênia Trindade (CEFOR). Dezenas de profissionais analisaram casos específicos vivenciados durante o dia a dia, trocaram experiências e festejaram o dia do assistente social, comemorado no último dia 15. O encontro foi aberto pela Secretária Adjunta da Pasta, Olívia Sá e comandado pela Diretora das Proteções Básica e Especial, Cláudia Brasil e a Coordenadora das Proteções Básica e Especial, Wânia da Costa.


 

“Estes encontros para estudos são muito ricos, pois permitem a troca de experiências, além de estimular o pensamento coletivo e nos possibilitar uma margem maior de acertos. Aproveito para parabenizar a todos pelo dia do assistente social. Passamos por um momento difícil na profissão, mas não podemos deixar de lutar pelas garantias de direitos dos profissionais da área. Mesmo existindo movimentos contrário à profissão, temos que trabalhar pela implantação e implementação de políticas públicas sociais”, disse, Olívia.


 

O Estudo é feito após os profissionais dos equipamentos selecionarem os casos, é levando em conta os avanços e dificuldades na solução dos mesmos. Não é permitido citar o nome do usuário e a identidade da família é mantida em sigilo.

 

Participaram do Estudo técnicos dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), da Casa de Acolhimento Municipal (CAM), do Programa Bolsa Família e do Abrigo da Infância Feliz.