Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Assistência Social encerra capacitação sobre diagnóstico socioterritorial

Por Gabrielly Costa em 23/02/2016
Imagem da Notícia: Foi realizada nesta terça-feira (23) a última etapa da capacitação sobre “Produção de Diagnóstico Socioterritorial”, promovida pela Prefeitura de São Pedro da Aldeia. O encontro aconteceu no Centro de Formação Continuada Profª Ismênia Trindade dos Santos e reuniu coordenadores e técnicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Ministrada por Cecília Cavalcante e Regina Teixeira, professoras doutoras em Serviço Social da UERJ, a oficina abordou a produção coletiva de um diagnóstico municipal tendo como perspectiva a política de assistência social articulada a outras políticas públicas.

Foi realizada nesta terça-feira (23) a última etapa da capacitação sobre “Produção de Diagnóstico Socioterritorial”, promovida pela Prefeitura de São Pedro da Aldeia. O encontro aconteceu no Centro de Formação Continuada Profª Ismênia Trindade dos Santos e reuniu coordenadores e técnicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Ministrada por Cecília Cavalcante e Regina Teixeira, professoras doutoras em Serviço Social da UERJ, a oficina abordou a produção coletiva de um diagnóstico municipal tendo como perspectiva a política de assistência social articulada a outras políticas públicas.



O diagnóstico socioterritorial tem como objetivo retratar a realidade de um determinado local baseado em diversos aspectos. A proposta desse terceiro e último encontro foi apresentar o relatório elaborado a partir dos dados e informações levantadas durante as oficinas realizadas em maio e agosto do último ano.



De acordo com a subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, a atualização do diagnóstico socioterritorial será constante para que não haja defasagem dos dados. “A construção desse diagnóstico socioterritorial é um desejo que nós tínhamos desde que a Secretária Ester assumiu a pasta, por isso, é um avanço enorme ter a UERJ junto com as nossas equipes técnicas construindo esse documento, elaborado de acordo com as demandas territoriais apresentadas pelos profissionais. Nesse encontro, estamos culminando o trabalho que foi feito durante vários meses”, afirmou Olívia.



Professora da Escola de Serviço Social da UFRJ, Cecília Valente falou sobre o encerramento das atividades. “Estamos finalizando a produção desse diagnóstico socioterritorial, que procuramos conduzir dentro de um processo de construção coletiva. Hoje, estamos fazendo a validação e crítica do documento construído durante o processo. A partir daí, vamos fazer o ajuste final e entregar a versão definitiva do documento para a Secretaria”, disse.