Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

CAPS de São Pedro da Aldeia comemora aniversário de 15 anos

Por Gabrielly Costa em 26/10/2016
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, celebrou na terça-feira (25) o aniversário de 15 anos do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município. Primeiro dispositivo da Baixada Litorânea, o CAPS aldeense visa acolher pacientes com transtornos mentais graves e persistentes de forma intensiva ou em situações de crise psiquiátrica. Para festejar a data, a unidade promoveu uma festa de comemoração em sua sede com apresentação de vídeo institucional, música ao vivo, decoração, bolo, salgados e muita alegria. O evento reuniu usuários, familiares e toda a equipe.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, celebrou na terça-feira (25) o aniversário de 15 anos do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município. Primeiro dispositivo da Baixada Litorânea, o CAPS aldeense visa acolher pacientes com transtornos mentais graves e persistentes de forma intensiva ou em situações de crise psiquiátrica. Para festejar a data, a unidade promoveu uma festa de comemoração em sua sede com apresentação de vídeo institucional, música ao vivo, decoração, bolo, salgados e muita alegria. O evento reuniu usuários, familiares e toda a equipe.



Diretora do Programa Municipal de Saúde Mental, Rosemary Calazans Cypriano lembrou que o dispositivo, primeiro a ser montado na região, foi uma conquista do município que foi se solidificando ao longo dos anos e que continua a gerar acesso aos usuários com transtornos mentais graves e persistentes.



“Nós contamos com o nosso Pronto Socorro Municipal para cumprir o protocolo e o CAPS dá todo o apoio possível às famílias e aos usuários, com o suporte do Governo Municipal e de toda a equipe técnica e administrativa da unidade. Poder comemorar os 15 anos de um dispositivo de Saúde Mental é, sem dúvidas, um momento bastante feliz. As dificuldades existem, mas com o trabalho de cada profissional que compõe a rede nós conseguimos sustentar a direção de não internação e promover um cuidado ampliado no município, que é a nossa tarefa e o nosso dever”, afirmou Rosemary.



Aproveitando o momento de descontração ao lado dos usuários, a coordenadora do dispositivo, Sara da Hora, falou com felicidade sobre o momento.



“Para os nossos usuários, o CAPS é como uma segunda casa, onde eles se encontram, são respeitados e compreendidos. São 15 anos de cuidado de forma intensa, então esse é um momento de confraternização para todos nós. O período em que eles estão dentro do CAPS, convivendo com o outro e se tratando, é tão importante quanto conviver e conquistar espaços lá fora. Nosso desejo é que as pessoas passem a entender nossos usuários como nós entendemos. Antigamente, com as internações, essas pessoas ficavam excluídas e esquecidas. A construção desse espaço de cuidados é justamente para que eles ganhem respeito e que vivam a vida independente da doença”, declarou Sara.



Moradora do Morro do Milagre, Flaviane da Silva fala com carinho do local. “O CAPS mudou muito a minha vida, não estou tendo tantas crises como tinha antigamente. Faço as terapias ocupacionais e adoro participar das festas. Essa é uma família que eu arrumei para mim”, afirmou.



O Centro de Atendimento Psicossocial conta com uma equipe multidisciplinar formada por psiquiatra, psicólogos, enfermeiro, assistente social, terapeuta ocupacional, musicoterapeuta, técnico de enfermagem, além da equipe administrativa. Usuária do dispositivo há nove anos, Marcia de Almeida falou sobre sua experiência. “A equipe é super atenciosa e a forma como eles nos tratam é muito humana. As festas que acontecem aqui são sempre muito boas”, comentou.



O Centro de Atenção Psicossocial de São Pedro da Aldeia funciona ao lado do Pronto Socorro Municipal, na Rua Waldir Lobo, s/nº, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. O dispositivo funciona de forma intersetorial, trabalhando em rede com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, o Ministério Público e diferentes dispositivos da própria Secretaria de Saúde, dentre outras instituições.