400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Delegados de São Pedro da Aldeia participam da Conferência Estadual de Cultura

Por Mônica Marins em 01/10/2013
Imagem da Notícia: O município de São Pedro da Aldeia terá um representante na Conferência Nacional de Cultura que será realizada no mês de novembro, em Brasília. O professor Mario Marcio dos Santos Soares foi eleito para representar a cidade, na Conferência Estadual realizada na última sexta-feira (27), na Fundição Progresso, na Lapa. O evento contou com setenta e seis municípios do estado, superando as expectativas da comissão organizadora, que no ano passado registrou a presença de 60 municípios.

O município de São Pedro da Aldeia terá um representante na Conferência Nacional de Cultura que será realizada no mês de novembro, em Brasília. O professor Mario Marcio dos Santos Soares, foi eleito para representar a cidade, na Conferência Estadual, na Fundição Progresso, na Lapa. O evento contou com setenta e seis municípios do estado, superando as expectativas da comissão organizadora, que no ano passado registrou a presença de 60 municípios.

 A Conferência Estadual de Cultura é o momento mais importante para escutar e discutir diretrizes e ações para o Plano Estadual de Cultura. São Pedro da Aldeia participou com delegação composta por 17 pessoas sendo 6 do Poder Público e 11 da Sociedade Civil. Dos 73 delegados presentes representando os municípios das Baixadas Litorâneas, 7 foram eleitos para Conferência Nacional de Cultura, sendo 2  representantes do Poder Público e 5 da Sociedade Civil.

Entre os temas apresentados na Conferência no Rio de Janeiro está a despartidarização das ações culturais - com o objetivo de buscar investimento igualitário entre os municípios do Estado, de acordo com as singularidades de cada região, sendo 4% do investimento do Fundo Social do Pré-Sal ao orçamento do Ministério Cultura. Outros tópicos foram a democratização da  representatividade dos municípios do Estado no Conselho Paritário e o incentivo à   realização das Conferências Municipais de Cultura, enfatizando a criação do Fundo Municipal  de Cultura para captação e aplicação de recursos. Discutiu-se também o estabelecimento do diálogo  contínuo com o governo priorizando três vertentes: acesso, desenvolvimento e formação.