Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Escolas de São Pedro da Aldeia dão início ao planejamento para ano letivo 2016

Por Viviane Teixeira em 01/02/2016
Imagem da Notícia: A partir desta segunda-feira, dia primeiro de fevereiro, as escolas municipais de São Pedro da Aldeia dão início às reuniões para planejamento, elaboração do Projeto Político Pedagógico (PPP), formatação do quadro de horários, entre outros assuntos, que nortearão o ano letivo 2016. O trabalho interno reunirá gestores e professores na preparação para as aulas que começarão no dia 15 próximo.


A partir desta segunda-feira, dia primeiro de fevereiro, as escolas municipais de São Pedro da Aldeia dão início às reuniões para planejamento, elaboração do Projeto Político Pedagógico (PPP), formatação do quadro de horários, entre outros assuntos, que nortearão o ano letivo 2016. O trabalho interno reunirá gestores e professores na preparação para as aulas que começarão no dia 15 próximo.



Além desta primeira fase, nos dias 3 e 4 de fevereiro, gestores, professores e coordenadores da Secretaria Municipal de Educação – SEMED realizarão encontros para discutir a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), proposta pelo Ministério da Educação, mas com a possibilidade de contribuição dos municípios – coletivamente - e dos cidadãos interessados na colaboração ao processo democrático. O documento deverá ser enviado pelo município até o dia 15 de março.


Para isto, foram selecionadas três escolas municipais polo em São Pedro da Aldeia que receberão, em dois turnos, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h, professores dos mais diferentes segmentos da educação. O polo 1 será a Escola Municipal Professora Carolina Nazareth Teixeira Pinheiro, que reunirá os representantes da Educação Infantil; o polo 2 será a Escola Municipal Professora Maria Celeste de Campos, que receberá reuniões do 1º Segmento do Ensino Fundamental, e o polo 3 a Escola Municipal Rubem Arruda Câmara, com as reuniões do 2º Segmento do Ensino Fundamental, além dos profissionais de Artes e de Recreação do 1º Segmento.

Para a subsecretária municipal de Educação, Claudete Ramos, as reuniões para discussão da BNCC são de suma importância para todo o País:


“A Base tem como objetivo a renovação e o aprimoramento da educação básica como um todo. Para nós, em São Pedro da Aldeia, discutir a BNCC será um momento de debate amplo que contará com a participação do corpo docente e da equipe pedagógica da SEMED. A contribuição de todos será de suma importância para a construção deste documento primordial para a educação no País”.


Em meio às reuniões de discussão da BNCC, serão escolhidos relatores e delegados que representarão cada grupo de trabalho. Estes representantes serão os responsáveis pela apreciação final do documento criado nas reuniões realizadas nas escolas polos de São Pedro da Aldeia.


BNCC - A Base Nacional Comum Curricular (BNC) vai deixar claro os conhecimentos essenciais aos quais todos os estudantes brasileiros deverão ter acesso e se apropriar durante sua trajetória na Educação Básica, ano a ano, desde o ingresso na Creche até o final do Ensino Médio. Com ela os sistemas educacionais, as escolas e os professores terão um importante instrumento de gestão pedagógica e as famílias poderão participar e acompanhar mais de perto a vida escolar de seus filhos.


Com a BNCC, ficará claro quais são os elementos fundamentais que precisam ser ensinados nas Áreas de Conhecimento: na Matemática, nas Linguagens e nas Ciências da Natureza e Humanas.


A Base é parte do Currículo e orienta a formulação do projeto Político Pedagógico das escolas, permitindo maior articulação deste. A partir da Base, os mais de 2 milhões de professores continuarão podendo escolher os melhores caminhos de como ensinar e, também, quais outros elementos precisam ser somados nesse processo de aprendizagem e desenvolvimento de seus alunos. Tudo isso respeitando a diversidade, as particularidades e os contextos de onde estão.


Mais informações podem ser obtidas através do site: www.basenacionalcomum.mec.gov.br. Também através deste endereço eletrônico qualquer cidadão poderá enviar contribuições.