400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Escolas municipais aldeenses comemoram Dia da Consciência Negra

Por Viviane Teixeira em 19/11/2015
Imagem da Notícia: Às vésperas da comemoração pelo Dia da Consciência Negra (20/11), duas escolas municipais de São Pedro da Aldeia realizaram atividades com alunos e toda a comunidade escolar nesta quinta-feira, dia 19. Os eventos contaram com a realização da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, através da Diretoria de Promoção de Políticas Públicas da Igualdade Racial (DIPPPIR).


 

Às vésperas da comemoração pelo Dia da Consciência Negra (20/11), duas escolas municipais de São Pedro da Aldeia realizaram atividades com alunos e toda a comunidade escolar nesta quinta-feira, dia 19. Os eventos contaram com a realização da Secretaria Municipal de Educação – SEMED, através da Diretoria de Promoção de Políticas Públicas da Igualdade Racial (DIPPPIR).



Durante a manhã e a tarde, a Escola Municipal Professora Miriam Alves de Macedo Guimarães, no bairro Fluminense, realizou exposições, desfiles étnicos, desfile com representações de celebridades negras, apresentação de cabelos afro, exposição de trabalhos e do artesanato produzido pelos alunos. Com a supervisão da diretora Cristiane Moraes e de toda a equipe da unidade escolar, os alunos realizaram saraus, apresentaram números musicais e roda de capoeira e, para o almoço, degustaram, como prato típico da culinária afro-brasileira, uma feijoada.



Já a Escola Municipal Quilombola Dona Rosa Geralda da Silveira reuniu as comunidades de Botafogo e Caveira para uma manhã repleta de apresentações, incluindo convidados especiais, oficinas de tranças, bijuterias e bonequinhas de pano, exposição dos trabalhos produzidos pelos alunos, culinária e muito mais.



Representando o secretário Evaldo Bittencourt, que participou de uma reunião no Rio, o Diretor da DIPPPIR, Sérgio Rodrigues, o Serjão, abriu o encontro comemorativo: 


“Este é um momento importante não só pela festa, mas para que possamos promover a igualdade e conquistar melhorias para esta causa no futuro”, disse, informando sobre a aprovação, pela Câmara Municipal, da lei que cria o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial e o Fundo Municipal.



A diretora da escola quilombola, Cláudia Santos, falou sobre a importância da data e sobre a missão da unidade escolar:


“O nosso propósito é valorizar e conhecer a contribuição do negro para a sociedade e reforçar isso no dia a dia de nossos alunos. Hoje estamos aqui exaltando a cultura da raça e a caminhada em busca da igualdade racial nesta escola que atende às comunidades de Botafogo e Caveira e busca valorizar as histórias contadas aqui, além das lendas africanas representadas por nossos alunos em seus trabalhos”, relatou.



Se apresentaram no dia festivo da escola a Banda Tigres da Aldeia, da Escola Municipalizada Paulo Roberto Marinho (São Matheus); o Boi Pintadinho da Escola Municipal Antônio Vieira de Andrade (Papicu), o Projeto Cultural Juventude Ibô com roda de capoeira, jongo, maculelê e roda de samba; o Grupo de capoeira Império, do Mestre Camélia, e os alunos da Escola Municipal Dona Rosa Geralda da Silveira. A Secretaria Municipal de Saúde também participou do evento na escola com aferição da pressão dos visitantes.