400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Fórum da EJA discute Políticas Públicas para o setor

Por Mônica Marins em 28/04/2014
Imagem da Notícia: O II Fórum Municipal da Educação de Jovens e Adultos (EJA) realizado na última sexta-feira, (25), pela Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia, SEMED, reuniu profissionais da educação e alunos para discutir “Políticas Públicas para a EJA de SPA: Conquistas, Comprometimento e Desafios”. O evento foi marcado pela presença de autoridades como o secretário municipal de Governo e Desenvolvimento Econômico Edmilson Bittencourt, da secretária adjunta de Educação Edlúcia Marques, da subsecretária de Educação Fátima Motta, da subsecretária de Diversidade, Inclusão e Educação Integral Ângela Sampaio, além da Professora do Instituto de Aplicação da UERJ Andrea da Paixão, da Coordenadora da EJA da UFF, professora Cecília Medeiros, e diretores de escolas.


 O II Fórum Municipal da Educação de Jovens e Adultos (EJA) realizado na última sexta-feira, (25), pela Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia, SEMED, reuniu profissionais da educação e alunos para discutir “Políticas Públicas para a EJA de SPA: Conquistas, Comprometimento e Desafios”. O evento foi marcado pela presença de autoridades como o secretário municipal de Governo e Desenvolvimento Econômico Edmilson Bittencourt, da secretária adjunta de Educação Edlúcia Marques, da subsecretária de Educação Fátima Motta, da subsecretária de Diversidade, Inclusão e Educação Integral Ângela Sampaio, além da Professora do Instituto de Aplicação da UERJ Andrea da Paixão, da Coordenadora da EJA da UFF, professora Cecília Medeiros, e diretores de escolas.
A palestrante, Professora e presidente da Associação de Professores Aposentados da Universidade Federal Fluminense, Maria Felisberta de Carvalho falou sobre a importância da constituição do Fundo Nacional de Educação e defendeu a criação de turmas da EJA durante o dia, nas escolas públicas: “O direito à cidadania é o direito das pessoas de ter a EJA durante o dia”, disse.

 Segundo a palestrante, a Educação para Jovens e Adultos é a base da alfabetização de muitas pessoas da zona rural e de operários: “Através da EJa as pessoas aprendem a ler, ouvir e falar e isto é muito importante, isto é cidadania”, afirmou.

Ao falar sobre o modelo da Educação de Jovens e Adultos, Felisberta disse que a escola tem que ser alegre e não pode “aquela coisa chata, mas para isto é imprescindível humanizar a educação”, completou.

Apaixonada pelo magistério, Felisberta disse que professores são aqueles que pensam adiante lendo. “Quem mais estuda nesse país é o professor, e na sala de aula ele tem muitas oportunidades de mostrar o seu saber e sua capacidade. Professor marca. No magistério a gente está sempre encontrando saídas, e isto, nos torna muito especiais”, disse a palestrante. 

Durante o evento, a aluna Renata Brito, do Projeto Escola da Vida fez uma apresentação cultural: ela representou a “Performance da Borboleta”. A “Escola da Vida” é um projeto pedagógico que vem sendo desenvolvido nas escolas que possuem EJA: E.Mz. José Guimarães, E.Mz. Paineira, E.M. Antônio Rodrigues dos Santos, E.M. Francisco Paes de Carvalho Filho e E.M. Luiza Terra de Andrade. O objetivo do projeto é trabalhar a autoestima e o caráter da pessoa.

Também foi exibido o vídeo “Giz e Lápis”, dos alunos da Escola Municipal Elízio Ignácio Rangel, contando um pouco da história dos alunos do Projeto “Tecendo o Saber”, desenvolvidos desde o ano passado na escola.

A secretária adjunta de Educação Edlúcia Marques representou o secretário Evaldo Bittencourt. Ela agradeceu a presença de todos e destacou a importância da EJA para o governo municipal: “O governo deseja, não apenas fazer políticas públicas, mas estar comprometido com as conquistas para um crescer pessoal e profissional dos nossos alunos”, disse.

A Coordenadora Municipal da EJA, Adriana Campos avaliou o evento: “A realização deste Fórum é um momento de conquista para a Rede Municipal de São Pedro da Aldeia, pois o processo de reestruturação e reconstrução da Educação de Jovens e Adultos já foi instalado há algum tempo, através de todas as discussões que aconteceram nas escolas. E é neste espaço de discussão que podemos, através da nossa fala, fazer acontecer a EJA, que tem diretrizes nacionais e é fundamentada por uma legislação; porém, precisa ser validada e fortalecida pelos atores principais da EJA – os professores que serão os realizadores de tudo que pensarmos juntos”, avaliou.

No final do evento, a subsecretária de Diversidade, Inclusão e Educação Integral Ângela Sampaio homenageou a professora Maria Felisberta de Carvalho com um buquê de flores e disse que “a secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia está empenhada em desenvolver a EJA incluindo pessoas que estão à margem da sociedade, cumprindo desta forma, um compromisso social”. Ela disse também que o Governo Municipal está realizando uma gestão democrática a fim de traçar novas diretrizes para São Pedro da Aldeia.

Após a solenidade os professores e alunos foram divididos em grupos onde participaram de oficinas dirigidas pela Coordenadora da EJA, professora Adriana Campos e pela Assessora Técnica da SEMED Patrícia Lima.