Atalhos de Acessibilidade


Rumo aos 400 anos de São Pedro da Aldeia

Prefeitura de
São Pedro
da Aldeia

Você está em:   Skip Navigation Links

Sala de Imprensa

Notícias

III Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial discute políticas
RSS
Por Mônica Marins em 16/07/2013

 

A III Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial foi  realizado no último sábado (13) e reuniu pessoas de diversos setores da sociedade para discutir políticas públicas de igualdade racial. Na primeira parte do evento, autoridades locais e convidadas falaram da importância da Conferência para o município. O representante do Conselho de Entidades Negras do Interior do Estado do Rio de Janeiro Manoel Justino sugeriu que os conferencistas dessem o pontapé inicial para a construção de um consórcio municipal de Promoção da Igualdade Racial, na Região dos Lagos. Já o representante do Conselho Estadual dos Direitos do Negro, Paulo Santos, lembrou que a cidade de São Pedro da Aldeia tem 51% de negros em sua população e que os municípios da Região dos Lagos têm sido um exemplo de mobilização de afro descendentes, já que em todas as conferências o número de participantes foi expressivo.  Ele fez menção à dívida impagável que o Brasil tem com o negro devido ao processo de escravidão. O vice-prefeito Iédio Rosa, que representou o prefeito Cláudio Chumbinho.


O vice-prefeito Iédio Rosa, disse que sentia muito feliz com a realização do evento por ser também descendente de negros. Desejou sucesso aos conferencistas e garantiu  que todas as propostas tiradas na conferência serão analisadas pelo Executivo Municipal.


Representando os secretários municipais de São Pedro da Aldeia, o secretário de Gestão Estratégica, Paulo César, disse que a injustiça com a população negra é global e que para a sociedade progredir é necessário lutar contra o racismo, a violência contra a mulher e a criança. Segundo Paulo César após muitos anos sem escravidão, ainda existem preconceitos na sociedade, mas eles serão banidos quando houver o envolvimento da sociedade no enfrentamento a todos os tipos de preconceitos.


O Coordenador Municipal de Promoção da Igualdade Racial em São Pedro da aldeia, Sérgio Rodrigues dos Santos, disse que aquele era um momento emocionante. “Porque como descendentes de ex-escravos nós aprendemos a sofrer e quando o ex-presidente Lula criou a secretaria de Igualdade Racial pudemos comprovar o comprometimento do Governo com essa causa. Lutamos para que tivéssemos qualquer coisa que desse voz aos negros, e aqui em São Pedro o Prefeito Chumbinho criou a Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial”, comemorou Sergio Rodrigues.


O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, professor Evaldo Bittencourt, lembrou a contribuição cultural deixada pelo povo africano para a formação dos brasileiros. Ele homenageou a memória do seu Gabriel dos Santos, da Casa da Flor e da dona Rosa Geralda da Silveira, que dá nome à Escola Municipal Quilombola de São Pedro da Aldeia. Ele pediu aplausos para o seu Domingos Carneiro da Silva, representante da Zona Rural do município e que, segundo o secretário fez parte da sua infância e para Sergio Rodrigues por ser legítimo defensor da igualdade racial. Evaldo concluiu afirmando que é impossível fazer política sem pensar nas pessoas.


O Grupo do mestre Camélia fez uma apresentação de capoeira para os convidados. Em seguida foi exibido um vídeo que abordou as questões de desigualdade racial no Brasil. Ainda na parte da manhã foi aprovado o regimento interno e aconteceram as quatro palestras com militantes convidados: Margareth Ferreira, advogada e militante do Movimento Negro de Cabo Frio, Sonia Maciel, professora e mestrando da UERJ, Fábio Batista Superintendente de Promoção da Igualdade Racial de Cabo Frio e Arildo Mendes secretário municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial em Arraial do cabo.

À tarde foram formados grupos temáticos que discutiram os quatro temas propostos para a Conferência: Estratégias para o enfrentamento do racismo através das políticas de desenvolvimento; Políticas de igualdade racial no Brasil e no estado do Rio de Janeiro: avanços e desafios; Arranjos institucionais para assegurar a sustentabilidade das políticas de igualdade racial (órgãos de promoção da igualdade racial, fórum de gestores, conselhos e ouvidorias) Participação política e controle social: igualdade racial nos espaços de decisão; mecanismo de participação da sociedade civil, no monitoramento das políticas de igualdade racial.

Encerradas as discussões nos grupos, foram feitas as apresentações dos relatórios dos grupos temáticos, a votação das propostas, a eleição dos delegados para a III Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial e o fechamento do relatório da Conferência Municipal.

 

 

 

 



  • Valid XHTML 1.0 Transitional
  • Selo de Acessibilidade - DaSilva
Desenvolvido por NPI Brasil Rua Marques da Cruz, 61 - Centro / (22) 2621-1559
CEP: 28941-086