400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Inauguração do CAPSi divide atendimentos adulto e infanto-juvenil em São Pedro da Aldeia

Por Renato Silveira em 17/07/2017
Imagem da Notícia: O atendimento aos pacientes com transtornos mentais em São Pedro da Aldeia, a partir desta segunda-feira (17), passou a ser dividido nas categorias adulto e infanto-juvenil, com a inauguração, na tarde da última sexta-feira (14) do Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi), que está funcionando para crianças e adolescentes dos 9 aos 17 anos,11 meses e 29 dias na Rua São Pedro, 36, Estação, das 8h30 às 17h. O atendimento aos adultos está sendo realizado na unidade CAPS da Policlínica Municipal, na entrada do Morro dos Milagres, no mesmo horário.

O atendimento aos pacientes com transtornos mentais em São Pedro da Aldeia, a partir desta segunda-feira (17), passou a ser dividido nas categorias adulto e infanto-juvenil, com a inauguração, na tarde da última sexta-feira (14) do Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi), que está funcionando para crianças e adolescentes dos 9 aos 17 anos,11 meses e 29 dias na Rua São Pedro, 36, Estação, das 8h30 às 17h. O atendimento aos adultos está sendo realizado na unidade CAPS da Policlínica Municipal, na entrada do Morro dos Milagres, no mesmo horário.


 

Durante a cerimônia de inauguração, destaque para o grupo musical Cancioneiros do IPed, criado na Unidade Psiquiátrica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), formado por pacientes e equipe médica, que animaram a cerimônia de inauguração com muita musicalidade e alegria.


 


A diretora do Programa de Saúde Mental de São Pedro da Aldeia, Rosemary Calazans Cipriano, explicou que essa é a primeira unidade de tratamento à Saúde Mental da Baixada Litorânea e que isso só é possível com determinação política.


 

“O Ministério da Saúde preconiza que municípios com população acima de 80 mil habitantes devem ter a sua unidade de CAPSi. Isso em São Pedro da Aldeia só foi possível graças a determinação do prefeito Cláudio Chumbinho e da secretária de Saúde Francislene Casemiro, que entenderam a necessidade da criação dessa unidade”, falou.


 

A secretária Francislene Casemiro lembrou o momento de crise, mas destacou a necessidade da criação do CAPSi.


 

“Estamos vivendo um momento em que a crise e falta de recursos acontece em todas as esferas, mas com determinação estamos mostrando que é possível dar atenção à população”, disse.

 

O coordenador do CAPSi, Allan da Silva, destacou a importância do trabalho em equipe que será desenvolvido na unidade.

 

“Estamos nos preparando para desenvolver um grande trabalho nessa unidade. Tudo aqui foi preparado com muito carinho”, destacou.