400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Investimentos ambientais foram focos da prefeitura aldeense em 2013

Por Renato Silveira em 30/12/2013
Imagem da Notícia: A recuperação e despoluição da Lagoa de Araruama ganharam força durante o ano de 2013. A criação de um departamento dentro da Secretaria de Ambiente, que passou a ser denominada Secretaria de Ambiente, Lagoa e Pesca (posteriormente agregada também aos Serviços Públicos) e a eleição do prefeito Cláudio Chumbinho como presidente do Consórcio Intermunicipal Ambiental Lagos São João (CIALSJ) deram um “up grade” na luta por uma lagoa melhor e algumas importantes vitórias foram obtidas durante o decorrer deste período.

 

A recuperação e despoluição da Lagoa de Araruama ganharam força durante o ano de 2013. A criação de um departamento dentro da Secretaria de Ambiente, que passou a ser denominada Secretaria de Ambiente, Lagoa e Pesca (posteriormente agregada também aos Serviços Públicos) e a eleição do prefeito Cláudio Chumbinho como presidente do Consórcio Intermunicipal Ambiental Lagos São João (CIALSJ) deram um “up grade” na luta por uma lagoa melhor e algumas importantes vitórias foram obtidas durante o decorrer deste período.

 

 

Uma das principais conquistas obtidas foi à liberação de uma verba de R$ 7 milhões, junto ao Governo do Rio de Janeiro para dar continuidade ao desassoreamento da Lagoa de Araruama. Além disso, mais R$ 2 milhões serão investidos para o balizamento da lagoa, facilitando a navegação.

 

 

Pela primeira vez na história, a Lagoa de Araruama teve suas espécies preservadas através de um defeso de 90 dias, período em que a pesca esteve proibida. A Prefeitura de São Pedro da Aldeia apoiou os pescadores durante esse período, cadastrando-os junto ao Ministério da Pesca para que recebessem o seguro defeso. Para os que, por algum motivo, não obtiveram esse direito, o governo aldeense buscou apoio junto á iniciativa privada para a obtenção de bolsa e cestas básicas.

 

 

 A longo prazo, a Lagoa também será beneficiada com a conclusão do Plano Municipal de Saneamento Básico, discutido durante meses com a população e que começará a ser executado em 2014. Também na área do saneamento, o governo iniciou a construção de parte da rede separativa de esgoto em alguns bairros, através da fábrica de manilhas, que triplicou a produção.

 

 

Os pescadores da comunidade Camerun, após a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) determinado pelo MP com a empresa responsável pelo prédio do “Minha Casa, Minha Vida”, no Boqueirão, estão recebendo ranchos novos, em substituição aos barracos.

 

 

Mas nem só a lagoa foi beneficiada pela política ambiental do governo aldeense. Após receber o  mais alto ICMS Verde (R$ 3 milhões e  800 mil) entre as cidades da Região dos Lagos, investidos totalmente no Ambiente, a prefeitura deu início ao processo de criação do Parque Natural Municipal da Mata Atlântica Aldeense, unindo os Morros do Frade e Milagres. O decreto já foi assinado pelo prefeito Cláudio Chumbinho, com a presença do secretário estadual de Ambiente, Carlos Minc.

 

 

O governo municipal também deu o pontapé inicial para  a organização da primeira Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis, trazendo a política nacional de resíduos sólidos para o município.

 

 

E para garantir o cumprimento de toda essa pauta, foi criada a primeira Guarda Ambiental do município, aproveitando funcionários da Guarda Municipal.