Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Novos servidores concursados recebem capacitação em São Pedro da Aldeia

Por Raíra Morena em 28/04/2015
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, finalizou, nesta terça-feira (28), o curso de capacitação dos novos servidores públicos concursados. Dividido em dois dias, o treinamento teve como objetivo orientar os novos funcionários que atuarão no Abrigo Municipal para Crianças e Adolescentes sobre o serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade, o projeto prático político-pedagógico de Acolhimento Institucional e instruções jurídicas. Os encontros aconteceram na sala de reuniões da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, das 9h às 12h. O encerramento do evento contou com a participação da assessora jurídica, Ana Paula Ribeiro, representando a Secretária da pasta, Ester Chumbinho e da coordenadora do Abrigo Aldeia da Infância Feliz, Sandra Jardim. Visando a ambientação dos profissionais recém empossados, nesta quarta (29) e quinta-feira (30), a equipe fará visitas ao imóvel, que fica na Rua Assuruá, n° 84, na Praia da Teresa, no bairro Balneário. A inauguração do Abrigo será no dia 5 de maio, às 10h.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, finalizou, nesta terça-feira (28), o curso de capacitação dos novos servidores públicos concursados. Dividido em dois dias, o treinamento teve como objetivo orientar os novos funcionários que atuarão no Abrigo Municipal para Crianças e Adolescentes sobre o serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade, o projeto prático político-pedagógico de Acolhimento Institucional e instruções jurídicas. Os encontros aconteceram na sala de reuniões da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, das 9h às 12h. O encerramento do evento contou com a participação da assessora jurídica, Ana Paula Ribeiro, representando a Secretária da pasta, Ester Chumbinho e da coordenadora do Abrigo Aldeia da Infância Feliz, Sandra Jardim. Visando a ambientação dos profissionais recém empossados, nesta quarta (29) e quinta-feira (30), a equipe fará visitas ao imóvel, que fica na Rua Assuruá, n° 84, na Praia da Teresa, no bairro Balneário. A inauguração do Abrigo será no dia 5 de maio, às 10h.



Abrindo o último dia de capacitação, a coordenadora do Abrigo Aldeia da Infância Feliz, Sandra Jardim, promoveu a palestra “Conhecendo o Acolhimento”, abordando a prática diária profissional e apresentação de casos concretos. “A proposta foi compartilhar informações práticas do dia-a-dia de trabalho dentro de um Abrigo, a partir da minha experiência como coordenadora e monitora no Abrigo Aldeia da Infância Feliz, que acolhe crianças de 0 a 12 anos de idade. Apesar da faixa etária de atendimento ser diferente, o objetivo é o mesmo: proporcionar o cuidado e o acolhimento a esse público em situação de vulnerabilidade. Para mim também foi um grande aprendizado. A inauguração do Abrigo Municipal para Crianças e Adolescentes será de grande valia, porque até então nós não tínhamos onde colocar esses adolescentes, que tinham que ser encaminhados para as cidades vizinhas. Vai ser uma conquista muito grande para São Pedro da Aldeia e espero ter contribuído para o aprimoramento dos servidores para esse novo trabalho”, disse a pedagoga, coordenadora há cinco anos da unidade.



Caracterizado como um lar temporário para crianças e adolescentes, o Abrigo Institucional de São Pedro da Aldeia vai oferecer acolhimento provisório a jovens, de 12 a 18 anos incompletos, em situação de risco, afastados do convívio familiar por determinação judicial, em função de abandono, negligência, violência, abuso sexual dentre outras situações de ameaça ou violação de direitos. O local terá toda a estrutura necessária para o acolhimento ao jovem até que seja viabilizado o seu retorno à família de origem ou, na sua impossibilidade, o encaminhamento para a adoção. O Abrigo terá capacidade para atender 20 jovens e contará com atividades recreativas e socioeducativas, visando favorecer o convívio familiar e comunitário.



         Na ocasião, a assessora jurídica da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Ana Paula Ribeiro, abordou os procedimentos legais e os direitos assegurados as criança e adolescentes, previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “O Abrigo vai ter um papel de suma importância na rede de garantia de direitos, por isso é fundamental esclarecer toda a parte jurídica desse trabalho. O objetivo foi tratar de questões que fazem parte do Direito, abordando o Estatuto, as normas de convivência dentro da Casa de Acolhimento, os relatórios que deverão ser encaminhados, a comunicação articulada entre a equipe técnica do Abrigo, da Secretaria e dos demais órgãos envolvidos, o Poder Judiciário, Ministério Público e Conselho Tutelar, além de desmistificar o perfil dos jovens que vão ser encaminhados para o Abrigo. Esses adolescentes não são menores infratores, são jovens fragilizados, com vínculos rompidos com a família de origem, vítimas de violência ou órfãos, e que precisam desse acolhimento”, destacou.



 Morador há mais de 20 anos do bairro Porto da Aldeia, Felipe Martins foi um dos servidores empossados no concurso público municipal, integrante da equipe técnica do Abrigo. “Espero aprender muito e trabalhar em conjunto. Já trabalhei com crianças e adolescentes na Casa de Apoio Sementes do Amanhã, mas essa vai ser uma experiência nova. A expectativa é a melhor possível para que possamos fazer o melhor pelo município e por essas crianças”, disse o aldeense, aprovado no cargo de Vigia.



          Além das palestras técnicas, o conteúdo programático do curso de capacitação incluiu roda de conversa, debates, dinâmicas de integração e espaço para perguntas. Ao final do treinamento, os participantes receberam certificado. Também participaram dos encontros como palestrantes e orientadoras as assistentes sociais Glauci Ataíde, Kézia Cruz e Aline Aguiar, da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do município.