Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Núcleo de Atenção à Saúde da Família oferece escola de postura e auriculoterapia

Por Renato Silveira em 28/07/2017
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, vem investindo em terapias alternativas para a população. As Unidades de Saúde de São João I e Porto do Carro oferecem serviços de educação em saúde, alimentação saudável, escola de postura e auriculoterapia, que consiste em aplicação em pontos do ouvido, para usuários encaminhados para a fisioterapia em algumas Unidades de Saúde da Família, por meio do Núcleo de Atenção à Saúde da Família (NASF).

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, vem investindo em terapias alternativas para a população. As Unidades de Saúde de São João I e Porto do Carro oferecem serviços de educação em saúde, alimentação saudável, escola de postura e auriculoterapia, que consiste em aplicação em pontos do ouvido, para usuários encaminhados para a fisioterapia em algumas Unidades de Saúde da Família, por meio do Núcleo de Atenção à Saúde da Família (NASF).


 

O atendimento nas Unidades do São João I e Porto do Carro, que utiliza o espaço cedido pela igreja para maior alcance, é realizado pelo fisioterapeuta Osvaldo Coelho.


 

 “Nosso trabalho vai além da escola de postura e da auriculoterapia. Atendemos também a demanda livre e pacientes encaminhados do generalista, enfermeiro e outros profissionais da atenção básica e inclusive os que compõem o NASF. Na escola de postura trabalhamos várias patologias como cervicalgia, lombalgia, hérnias discais, dorsalgia, escolioses  e vários tipos de artrose. Avaliamos todos os pacientes individualmente e colocamos no grupo para realizar a EP (Escola de Postura) que é um conjunto de condutas cinesioterápicas, ou seja, movimentos realizados para diminuir a dor”, explicou o fisioterapeuta. 


 

Segundo Osvaldo, o objetivo central é diminuir a medicação e uso desenfreado de antiinflamatórios. O fluxo se dá através de avaliações sucessivas e questionários para avaliação e monitoramento da dor, 90% dos pacientes já abandonaram a medicação. 

 


A auriculoterapia é mais abrangente e recebe mais pacientes da unidade com encaminhamento de médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

 

“Realizamos a clínica ampliada para as discussões dos casos, atendemos em domicílios para as avaliações e tratamento dos acamados. Os atendimentos crescem a cada dia. Estamos no momento desenvolvendo com os grupos a fitoterapia, uso de plantas medicinais, e usaremos também o espaço da igreja. Já atendemos mais de 350 pacientes, fizemos várias avaliações e só mandamos para o centro de reabilitação os pacientes que necessitam de aparelhos ou outros dispositivos, como hidroterapia”, detalhou Osvaldo.