Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Obras do primeiro Museu do Sal do país continuam em São Pedro da Aldeia

Por Gabrielly Costa em 14/09/2015
Imagem da Notícia: A construção do primeiro Museu do Sal do Brasil continua avançando em São Pedro da Aldeia. O casarão que será a sede do museu está passando por revitalização e, atualmente, recebe o madeiramento de telhado e a finalização do emboço interno. Com contrapiso e emboço externo já concluídos, a próxima fase envolve colocação de telhas e pisos. Fruto de parceria entre a Prefeitura da cidade e o Ministério do Turismo, o museu aldeense terá como missão resgatar, preservar e divulgar o patrimônio material e imaterial relativo ao trabalho em salinas no município.

A construção do primeiro Museu do Sal do Brasil continua avançando em São Pedro da Aldeia. O casarão que será a sede do museu está passando por revitalização e, atualmente, recebe o madeiramento de telhado e a finalização do emboço interno. Com contrapiso e emboço externo já concluídos, a próxima fase envolve colocação de telhas e pisos. Fruto de parceria entre a Prefeitura da cidade e o Ministério do Turismo, o museu aldeense terá como missão resgatar, preservar e divulgar o patrimônio material e imaterial relativo ao trabalho em salinas no município.



"A construção desse museu é muito importante para São Pedro da Aldeia e toda região. É um resgate da história e é com muita satisfação que saímos na frente e construímos o primeiro Museu do Sal do Brasil. Agradeço a todos na minha equipe que fizeram parte desse processo", falou o Prefeito Cláudio Chumbinho.



O projeto, elaborado pela Secretaria de Urbanismo e Habitação, contempla duas salas de exposição (Salinas e Senzala), sala de administração e manutenção de acervo, copa de apoio, recepção e loja, além de cafeteria, banheiros com acessibilidade, área de lazer com bicicletários, bancos, deck de madeira e moinho, entre outros.



Secretário de Urbanismo e Habitação, Wilmar Mureb fala sobre a atual fase da obra. “Estamos fazendo alguns ajustes internos e preparando o telhado do prédio. A cobertura é o mais trabalhoso, vários reforços foram feitos devido à estrutura antiga e, por isso, estamos tomando um cuidado especial. Nosso município está sendo pioneiro em resgatar a história da indústria salineira na região e mostrá-la ao Brasil inteiro. O Prefeito Cláudio Chumbinho quer fazer esse resgate histórico e mostrar que nosso município não é mais cidade de passagem, é cidade de parada obrigatória”, declarou.  



Criado para ser autossustentável, o Museu do Sal contará com captação de água da chuva para abastecimento de dois tanques de água e uso de energia eólica para abastecer a casa e a praça de entrada através de moinhos. Localizado às margens da RJ 106, ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) aldeense, o museu também terá piso tátil para deficientes visuais e pessoas com baixa visão, além de rampas.



O museu aldeense irá reunir a memória histórica do trabalho em salinas, que foi uma das principais atividades econômicas do município e da Região dos Lagos por muito tempo. O acervo está sendo montado pelo Historiador da Cultura e do Patrimônio da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Lazer, Geraldo Ferreira. Quando pronto, o espaço também poderá ser usado para realização de eventos.