400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Prefeito recebe Sindicato e apresenta proposta de redução da carga horária para professores

Por Mônica Marins em 14/03/2014
Imagem da Notícia: O prefeito Claudio Chumbinho recebeu o Sindicato dos Profissionais da Educação (SEPE) em seu gabinete, para discutir a carga horária dos docentes. A reunião aconteceu na última terça-feira (11) com a presença dos secretários de Educação, Evaldo Bittencourt e de Administração Antônio Carlos Teixeira Barreto, e da representante da Procuradoria Geral do Município Bianca de Oliveira Araújo. De acordo com o SEPE os professores estavam reivindicando uma carga horária de 12 horas semanais.

O prefeito Cláudio Chumbinho recebeu o Sindicato dos Profissionais da Educação (SEPE) em seu gabinete, para discutir a carga horária dos docentes. A reunião aconteceu na última terça-feira (11) com a presença dos secretários de Educação, Evaldo Bittencourt e de Administração Antônio Carlos Teixeira Barreto, e da representante da Procuradoria Geral do Município Bianca de Oliveira Araújo. De acordo com o SEPE os professores estavam reivindicando uma carga horária de 12 horas semanais.

Após ouvir a solicitação da categoria, o prefeito Cláudio Chumbinho explicou que todas as ações do seu governo visam a melhoria da qualidade de vida do cidadão; ele disse que entende a angústia de todos, mas que existem limites legais e que ele não pode ultrapassar esses limites. “Tenho trabalhado com transparência, mas dentro do limite”.

O secretário Evaldo Bittencourt informou que com o cumprimento da Lei Federal  11.738/2008, de valorização do magistério,  houve um impacto considerável na folha de pagamento, uma vez que a prefeitura teve que contratar outros professores e por isto não havia como reduzir ainda mais a carga horária do professor este ano. Ele esclareceu, no entanto, que a proposta dos professores será discutida na comissão mista que discute o Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR) e apresentou a nova proposta do governo: para DOC II – 16h semanais de efetivo exercício docente (prática pedagógica com alunos) e 4h quinzenais – reunião pedagógica e planejamento ou formação continuada. Já para DOC I a proposta foi de 14 tempos semanais de efetivo exercício docentes (prática pedagógica com alunos) e 4 tempos quinzenais – reunião pedagógica de planejamento ou formação continuada.