400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Prefeitura aldeense implanta Programa Família Acolhedora para atender crianças em situação de risco

Por Raíra Morena em 28/11/2013
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, implantou no município o Programa "Família Acolhedora", destinado ao amparo de crianças de 0 a 5 anos de idade em situação de risco, afastadas da família por medida de proteção. O objetivo é oferecer a essas crianças um lar temporário, com todo o acompanhamento social e psicológico necessário à família acolhedora, à criança e também à família de origem. As inscrições para ser uma Família Acolhedora já estão abertas nos seis Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do município. Para mais informações sobre o programa e critérios para ser uma Família Acolhedora, basta procurar o CRAS mais próximo ou a sede da Secretaria, na Rua Hermógenes Freire da Costa, nº 19, no Centro da Cidade.

                A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, implantou no município o Programa "Família Acolhedora", destinado ao amparo de crianças de 0 a 5 anos de idade em situação de risco, afastadas da família por medida de proteção. O objetivo é oferecer a essas crianças um lar temporário, com todo o acompanhamento social e psicológico necessário à família acolhedora, à criança e também à família de origem. As inscrições para ser uma Família Acolhedora já estão abertas nos seis Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do município. Para mais informações sobre o programa e critérios para ser uma Família Acolhedora, basta procurar o CRAS mais próximo ou a sede da Secretaria, na Rua Hermógenes Freire da Costa, nº 19, no Centro da Cidade.

No ato do cadastramento é necessário ter em mãos os documentos de identidade e CPF, comprovante de residência, comprovante de rendimentos, certidão negativa de antecedentes criminais e atestado de saúde física e mental. Podem inscrever pessoas com idade entre 25 e 55 anos, casais, mulheres e homens solteiros, que atendam aos requisitos de: não possuir antecedentes criminais, possuir situação financeira estável, ter residência fixa no município de São Pedro da Aldeia, não possuir interesse em adoção, entre outros critérios. Não se incluirá no Programa pessoa com vínculo de parentesco com a criança.

            De acordo com a Secretária de Assistência Social, Sandra Coelho, o programa representa a continuidade da convivência familiar em ambiente sadio para crianças. "O Família Acolhedora visa garantir a essas crianças em situação de risco o direito à convivência familiar e comunitária. Já abrimos as inscrições nos CRAS para a captação das famílias acolhedoras. Disponibilizamos uma equipe técnica responsável por selecionar, capacitar e cadastrar essas famílias que, durante todo o processo, terão todo o acompanhamento necessário para o acolhimento provisório a criança, de forma a dar todo o suporte para que ela retorne a sua família de origem com todos os direitos garantidos", destacou.

A secretária explicou ainda que, para ser uma família acolhedora, é necessário que a família se cadastre e passe por uma avaliação, para saber se tem realmente condições de acolher uma criança em sua casa. “A família que se inscreve no programa passa por uma análise, recebe treinamento e ainda estará em constante acompanhamento. Para acolher uma criança, precisamos garantir que o ambiente familiar ofereça a segurança necessária e o bem-estar que ela precisa”, ressaltou.

Através do Programa, é feito um banco de dados de famílias que desejam ser Famílias Acolhedoras nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e na Secretaria de Assistência Social. As famílias que estejam inscritas passam por capacitações continuadas e são submetidas à permanente triagem psicossocial. As famílias cadastradas também vão contar com um incentivo financeiro da Prefeitura para auxílio no acolhimento a criança.