400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Prefeitura realiza aula inaugural do “Mulheres Mil” em São Pedro da Aldeia

Por Luana Macêdo em 04/12/2015
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio das secretarias de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda e de Assistência Social e Direitos Humanos, realizou nesta sexta-feira (04) a aula inaugural do programa “Mulheres Mil”, na Câmara Municipal. Oferecido em parceria com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), essa é a primeira turma do programa no município. A mesa inicial foi composta pelos secretários de Governo, Desenvolvimento Econômico, Ordem Pública e Esportes, Edmilson Bittencourt; de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu; pela subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá; Coordenadora do Mulheres Mil, Jane Valpasso; Coordenadora de Extensão do Instituto Federal Fluminense (IFF), Ana Paula da Silva e o Coordenador do PRONATEC, Armando Matias de Souza.


 

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio das secretarias de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda e de Assistência Social e Direitos Humanos, realizou nesta sexta-feira (04) a aula inaugural do programa “Mulheres Mil”, na Câmara Municipal. Oferecido em parceria com o  Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), essa é a primeira turma do programa no município. A mesa inicial foi composta pelos secretários de Governo, Desenvolvimento Econômico, Ordem Pública e Esportes, Edmilson Bittencourt; de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu; pela subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá; Coordenadora do Mulheres Mil, Jane Valpasso; Coordenadora de Extensão do Instituto Federal Fluminense (IFF), Ana Paula da Silva e o Coordenador do PRONATEC, Armando Matias de Souza.



O Programa "Mulheres Mil" tem como objetivo oferecer qualificação profissional para mulheres em risco social. Em São Pedro da Aldeia, os cursos serão ministrados pelo Instituto Federal Fluminense (IFF) e as opções oferecidas são de Preparadora de Pescados, Artesã de Biojoias e Artesã de Bordado a Mão. 

 


Representando o Prefeito Cláudio Chumbinho, Edmilson Bittencourt deu boas-vindas e parabenizou as participantes.

 

“Sejam todas bem-vindas nesse programa, parabéns ao Dimas Tadeu e toda sua equipe pela parceria e realização de um feito em prol da qualificação profissional. O incentivo e fortalecimento do mercado de trabalho sempre foram algumas das prioridades do Prefeito Cláudio Chumbinho, o oferecimento de cursos e a chegada de novas empresas na cidade aumentam as oportunidades para a nossa população. Parabenizo as mulheres que são guerreiras, desejo que o projeto se desenvolva com sucesso e alcance um resultado positivo”, contou o secretário de Governo, Desenvolvimento Econômico, Ordem Pública e Esportes.


 

“Tudo que é realizado no nosso município é feito passo a passo, para chegarmos no sucesso. Agradeço ao Instituto Federal Fluminense pela parceria. Fico feliz por estarmos executando o programa, esse curso além de necessitar empenho dará ás mulheres a possibilidade de alcançar  um lugar que realmente merecem na sociedade, por meio da qualificação profissional”, afirmou o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu.

 


Coordenadora do Programa Mulheres Mil, Jane Valpasso, relatou a importância do programa e da parceria com o poder público. 

 

“O programa nasceu entre 2007 e 2011, em uma parceria do Governo Federal com as universidades canadenses, no início o governo queria alcançar as mulheres em estado de vulnerabilidade, ou seja mulheres muito carentes de cidades no norte e nordeste. O sucesso foi tão grande que o programa foi propagado para as demais regiões do país, revelando grandes resultados. Agradeço ao Prefeito Cláudio Chumbinho e as autoridades pela parceria e por esse desafio que está se iniciando em São Pedro da Aldeia, com mais uma turma do Mulheres Mil. O programa vai além da expansão e elevação da escolaridade, desenvolvimento e sustentabilidade. Propicia mudanças na vida e elevação da autoestima, daqui a seis meses as mulheres estarão completamente diferentes”, disse a coordenadora.