Atalhos de Acessibilidade


Rumo aos 400 anos de São Pedro da Aldeia

Prefeitura de
São Pedro
da Aldeia

Você está em:   Skip Navigation Links

Sala de Imprensa

Notícias

Primeira Escola Municipal Quilombola do Estado é inaugurada em São Pedro da Aldeia
RSS
Por Mônica Marins em 29/05/2013


A inauguração da Escola Municipal Quilombola Dona Rosa Geralda da Silveira, em Botafogo, reuniu centenas de pessoas da comunidade, autoridades e familiares da dona Rosa.  A primeira Escola Municipal Quilombola do Estado abrigará 420 alunos. Com seis salas de aula, uma biblioteca, uma sala de informática e um refeitório, a escola abriu as portas para receber a comunidade. 



Logo na abertura da solenidade o presidente da Associação de Moradores do bairro Botafogo, Galdino Falcão agradeceu ao Prefeito Cláudio Chumbinho, por construir a escola naquele bairro e disse que será um benefício muito grande para as crianças. O presidente da Associação dos Remanescentes de Quilombo de Botafogo, Roberto Santos, fez um retrospecto da história do quilombo e lembrou pessoas que morreram defendendo o território quilombola. Ele se referiu diversas vezes à dona Rosa como símbolo dessa luta: “Dona Rosa sempre se destacou pela luta. Ela não via a derrota, mas sempre a vitória”, disse Roberto. 


 

O prefeito Cláudio Chumbinho, assinou o decreto de nomeação da escola, desatou a faixa de inauguração e descerrou a placa da escola e a foto da dona Rosa Geralda. O Prefeito, disse que tem trabalhado com afinco para realizar e mostrar que é possível fazer quando se quer. Ele reafirmou o compromisso que tem com a população: “Nós estamos fazendo e vamos fazer muito mais. A nossa meta é inaugurar muitas outras obras como esta. A escola é um presente para a comunidade de Botafogo, mas vêm outros por aí: teremos em breve a praça e o posto de saúde aqui neste bairro. Somos pessoas do bem; com honestidade e responsabilidade estamos escrevendo uma nova história em São Pedro da aldeia”, disse o prefeito. 



O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de São Pedro da Aldeia professor Evaldo Bittencourt, começou o discurso dizendo que a escola retrata um pedaço do Brasil. E, no que chamou de “viagem da emoção”, Evaldo convidou o público a voltar na história e imaginar um jovem negro, vindo da África em navio, na condição de escravo. “O país tem um dívida histórica com o negro. Não é admissível que se viva com preconceitos. A cor da pele não pode afastar as pessoas”, disse.

 


O superintendente estadual de Promoção da Igualdade, Marcelo Dias, parabenizou a comunidade e ao prefeito Cláudio Chumbinho, pela iniciativa de construir uma escola quilombola. Para ele o governo tem se destacado por priorizar as políticas públicas na promoção da igualdade racial: “Em pouco tempo de mandato o prefeito já tomou decisões importantes para o povo quilombola”, disse Marcelo. 



O chefe do escritório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Ivo Barreto, ressaltou a importância da escola sob o aspecto cultural. Segundo ele diversas regiões perderam suas características e identidade a partir da década de 50 e isto precisa ser restaurado: “Estamos trabalhando para resgatar parte da história, do conhecimento e da memória cultural das comunidades quilombolas.”, disse. 



Homenageada com flores, Nancy Geralda, filha mais velha da dona Rosa Geralda, falou da mãe que tanto fez pelo povo quilombola: “Ela lutou muito por essa escola. Ela também ensinou a honestidade a todos os filhos para pudéssemos andar de cabeça erguida”, finalizou. 



Uma feijoada foi servida no almoço para toda comunidade presente. Na parte da tarde houve apresentação de Jongo, bandas marciais, músicos locais e capoeira. No final foi cortado o bolo com a foto da dona Rosa Geralda para comemorar a inauguração.

  • Valid XHTML 1.0 Transitional
  • Selo de Acessibilidade - DaSilva
Desenvolvido por NPI Brasil Rua Marques da Cruz, 61 - Centro / (22) 2621-1559
CEP: 28941-086