Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Cadastramento Transporte Escolar

Reunião do projeto Arvorecer define primeira ação de plantio no bairro São João

Por Raíra Morena em 14/03/2019
Imagem da Notícia: Na quarta-feira (13), secretários municipais, técnicos e membros de entidades representativas se reuniram para definir os detalhes da primeira ação de plantio de mudas nativas, na entrada principal do bairro São João em São Pedro da Aldeia. A mobilização será realizada no dia 22 de março, às 9h, e vai marcar o lançamento do projeto Arvorecer no município. Além do São João, ações de recuperação ambiental e recomposição paisagística também estão sendo planejadas para diversas outras áreas municipais de uso comum, praças e entorno de prédios públicos. A mobilização é resultado de uma parceria entre a Prefeitura aldeense, sociedade civil organizada e iniciativa privada, visando o bem-estar, a regulação do clima e a melhoria da qualidade de vida na cidade.

            Na quarta-feira (13), secretários municipais, técnicos e membros de entidades representativas se reuniram para definir os detalhes da primeira ação de plantio de mudas nativas, na entrada principal do bairro São João em São Pedro da Aldeia. A mobilização será realizada no dia 22 de março, às 9h, e vai marcar o lançamento do projeto Arvorecer no município. Além do São João, ações de recuperação ambiental e recomposição paisagística também estão sendo planejadas para diversas outras áreas municipais de uso comum, praças e entorno de prédios públicos. A mobilização é resultado de uma parceria entre a Prefeitura aldeense, sociedade civil organizada e iniciativa privada, visando o bem-estar, a regulação do clima e a melhoria da qualidade de vida na cidade.



            Presente em mais uma reunião do grupo de trabalho, o secretário de Ambiente, Lagoa, Pesca e Saneamento, Luciano Pinto, falou sobre o mutirão de lançamento do projeto no Dia Mundial da Água. “As árvores têm uma grande importância biológica, inclusive na manutenção do ciclo da água. A presença de vegetação contribui para o equilíbrio do ciclo hidrológico, favorece a infiltração da água, além de influenciar nas condições climáticas, na regularização da temperatura e umidade relativa do ar. Um dos nossos grandes objetivos também é proporcionar um maior sombreamento naquela área, oferecendo conforto e qualidade de vida para os moradores do bairro e adjacências. Esse será o início de um trabalho em prol do meio ambiente e esperamos contar com a participação e engajamento de toda a sociedade”, disse.



Para o mutirão de plantio no São João, a entrada do bairro já recebeu o preparo do solo, com a abertura de covas em uma extensão de, aproximadamente, 70 metros lineares, nos dois lados da via, visando a acomodação das espécies vegetais. Durante a ação, será feito o plantio de cerca de 120 mudas, entre ipês de jardim e extremosas. A mobilização contará com a participação de estudantes da rede pública e particular, representantes das instituições envolvidas no projeto, entre eles o Grupo de Escoteiros de São Pedro da Aldeia, técnicos e servidores das Secretarias de Ambiente e de Agricultura, membros da sociedade civil organizada, entre outros voluntários. Como parte do lançamento do projeto, também será feito o plantio simbólico de mudas de Ipê Amarelo e Pau-Brasil na praça do bairro.



Entre os temas discutidos ao longo da reunião estiveram estratégias para a proteção das mudas, cuidado, rega e manutenção dos canteiros, a escolha das espécies propícias a serem empregadas para arborização viária, a captação de novos parceiros da iniciativa privada, a importância da educação ambiental e os benefícios da cobertura vegetal nos ambientes e suas diversas funções ecológicas, estéticas e de lazer para o ecossistema urbano. Entre os efeitos vantajosos apontados estiveram o papel preponderante das árvores para um maior conforto térmico e absorção da radiação solar, melhoria da qualidade do ar, sombreamento, a valorização visual e ornamental dos espaços, a influência das áreas verdes no ciclo da água e proteção do solo, além dos aspectos psicológicos, como o aumento da sensação de bem-estar e redução do estresse.



Formado este ano, o grupo de trabalho do projeto Arvorecer é composto por especialistas na área de planejamento, projetos, gestão de negócios, meio ambiente, direito, ciências biológicas, agricultura e paisagismo. Semanalmente, os profissionais se reúnem para discutir medidas práticas, estratégias de ação e definição das áreas prioritárias para receber as intervenções. A proposta é promover ações contínuas de plantio de espécies vegetais de porte arbóreo, em formato de mutirão, em diversas áreas públicas de uso comunitário, como praças, orlas e parques, além das vias e rodovias de acesso ao município.



Participaram da reunião o secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda (Sagat), Dimas Tadeu; o diretor de Desenvolvimento Econômico, Paulo Jorge dos Santos; os representantes da comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Mirian Barros e Celso Correa; a presidente da Federação das Associações de Moradores de São Pedro da Aldeia (FEMAMSPA), Marcelle Ramos, acompanhada do secretário do órgão, Jorge Junior; o empresário e produtor rural, Peter Dam; o biólogo e a veterinária da Sagat, Flávio Gomes e Ana Carolina Leitão.