Atalhos de Acessibilidade


Rumo aos 400 anos de São Pedro da Aldeia

Prefeitura de
São Pedro
da Aldeia

Você está em:   Skip Navigation Links

Sala de Imprensa

Notícias

São Pedro da Aldeia inicia mais uma etapa do cinturão de proteção à Lagoa
RSS
Por Gabrielly Costa em 11/11/2015

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia deu início a mais uma etapa do projeto de saneamento que visa fechar o cinturão de proteção à Lagoa de Araruama. A iniciativa é mais um passo dado pelo município para contribuir com a despoluição do local. Cerca de 900 moradores do bairro Baixo Grande serão beneficiados com a obra que está implantando 687m de rede separadora de esgoto. Realizadas em parceria com a Prolagos, as intervenções contemplam ainda a instalação de duas caixas de captação. O valor de 10 milhões de reais do projeto será pago à empresa após a conclusão das obras em sete prestações anuais, com recurso do ICMS Verde arrecado pelo município. Leis Municipal e Estadual autorizam o convênio. O Prefeito de São Pedro da Aldeia e Presidente do Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) Cláudio Chumbinho acompanhou o início das obras no bairro.



“Já realizamos três etapas desse projeto de saneamento, no Centro, Mossoró e na Baleia. São Pedro da Aldeia está fazendo a sua parte para a despoluição da Lagoa de Araruama. Sou um eterno apaixonado pela lagoa, que é o nosso maior tesouro. Temos trabalhado muito pela recuperação dessas águas desde o início do Governo e estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance. Estamos no Baixo Grande e, ao todo, vamos trabalhar oito pontos. Seguimos no caminho certo para a recuperação ambiental do local e sei que essa é uma das nossas principais obras”, disse o Prefeito Cláudio Chumbinho.



Marcada pelo fechamento do cinturão de captação de esgoto ao redor da Lagoa, a ação é uma iniciativa do Governo do Prefeito Cláudio Chumbinho, que buscou apoio da Secretaria de Estado do Ambiente do RJ, no primeiro ano de gestão, para realizar a intervenção.  A parceria da Prefeitura com a Concessionária irá adiantar as obras que, antes do convênio, não tinham previsão para acontecer. Os pontos trabalhados serão: Mossoró, Ponta da Areia, Baleia, Praia Linda, Centro, Canal do Mossoró, Baixo Grande (Maracanã) e Camerum.



De acordo com o secretário de Urbanismo, Habitação, Ambiente, Lagoa, Pesca e Saneamento, Wilmar Mureb, o fechamento do cinturão é de vital importância para a sobrevivência da Lagoa. “Temos uma preocupação crescente com a poluição e tudo que venha a interferir na laguna. Os governos anteriores não tiveram esse cuidado, mas nós temos. O fechamento do cinturão minimiza o impacto do esgoto diretamente no local. Com ele totalmente fechado, iremos preservar a Lagoa em sua plenitude. Devido à crise financeira em nosso país, uma das filosofias do Governo Cláudio Chumbinho tem sido buscar outras formas de aumentar o ICMS que arrecadamos para a realização de obras que beneficiem a população. A Câmara de Vereadores foi fundamental para a realização dessa ação em parceria com a Prolagos”, declarou Wilmar.



A obra de fechamento do cinturão de proteção da lagoa, sob o valor de 10 milhões de reais, será paga em sete prestações anuais com recurso do ICMS Verde. O ICMS Verde (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) é um repasse estadual que tem como principal objetivo ressarcir os municípios pela restrição ao uso de seu território e recompensar pelos investimentos ambientais realizados, uma vez que os benefícios são compartilhados por todos os vizinhos. Os repasses são proporcionais às metas alcançadas: quanto melhor o indicador, mais recursos a Prefeitura recebe.

  • Valid XHTML 1.0 Transitional
  • Selo de Acessibilidade - DaSilva
Desenvolvido por NPI Brasil Rua Marques da Cruz, 61 - Centro / (22) 2621-1559
CEP: 28941-086