400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

São Pedro da Aldeia promove capacitação sobre violência intrafamiliar

Por Gabrielly Costa em 10/11/2014
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou o primeiro encontro da capacitação sobre violência intrafamiliar com assistentes sociais, psicólogos e técnicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. A ação é uma realização da Secretaria de Saúde em parceria com a Assistência, por meio do Programa Municipal de Saúde Mental, e tem como propósito instrumentalizar cada vez mais os servidores municipais na verificação de sinais e sintomas no âmbito da violência intrafamiliar. No total, aproximadamente 50 profissionais serão capacitados nos dois dias de encontro. A capacitação, realizada pela equipe do Núcleo de Atendimento à Violência Intrafamiliar (NAVI), continua com um novo grupo de profissionais na quarta-feira (12), no auditório da Associação Comercial e Agrícola de São Pedro da Aldeia (ACIASPA), das 9h às 13h.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou o primeiro encontro da capacitação sobre violência intrafamiliar com assistentes sociais, psicólogos e técnicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. A ação é uma realização da Secretaria de Saúde em parceria com a Assistência, por meio do Programa Municipal de Saúde Mental, e tem como propósito instrumentalizar cada vez mais os servidores municipais na verificação de sinais e sintomas no âmbito da violência intrafamiliar. No total, aproximadamente 50 profissionais serão capacitados nos dois dias de encontro. A capacitação, realizada pela equipe do Núcleo de Atendimento à Violência Intrafamiliar (NAVI), continua com um novo grupo de profissionais na quarta-feira (12), no auditório da Associação Comercial e Agrícola de São Pedro da Aldeia (ACIASPA), das 9h às 13h.



De acordo com a Diretora do Programa de Saúde Mental, Rosemary Calazans Cypriano, o conteúdo abordado na capacitação com a Assistência Social é o mesmo utilizado no encontro com profissionais da rede municipal de ensino. “Começamos nosso trabalho de qualificação com os profissionais da Secretaria de Educação e já percebemos que ele teve uma repercussão muito significativa, mesmo com casos que não são diretamente ligados à violência, mas que chegaram para a gente a partir da capacitação realizada. A organização do encontro é a mesma de quando fizemos com a Educação, entretanto, estamos falando com outro grupo de pessoas, que estão ligados a outras dificuldades e problemas. Nossa proposta é criar uma rede cada vez mais integrada, aproximando as pessoas das dificuldades e dos problemas envolvidos no âmbito da violência intrafamiliar, que são muito complexos. Buscamos esclarecer como é possível resolvê-los de forma compartilhada com a Saúde, podendo acolher e dar uma direção adequada aquele problema dentro do município, numa linha de cuidado mais intersetorial”, disse.



O encontro foi conduzido pela Diretora do Programa Municipal de Saúde Mental, Rosemary Calazans Cypriano; pelo Coordenador do NAVI, Diego Alves; pela Coordenadora da Proteção Básica e da Proteção Especial, Wânia Arruda e pela Coordenadora do Serviço de Residência Terapêutica, Renata Nogueira Antum Gomes. Na ocasião, os participantes assistiram ao curta-metragem “Tecendo rede de Paz”. Um material de apoio foi distribuído e temas relativos à violência intrafamiliar, definição de termos, sinais e sintomas comportamentais que podem ser identificados na vítima, estatísticas do município e o trabalho realizado pelo NAVI aldeense foram abordados. A capacitação reuniu representantes do CREAS, de todos os CRAS do município e do Conselho Tutelar.



Representando a gestão da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Wânia Arruda destaca o trabalho intersetorial. "Estamos realizando essa capacitação para os nossos técnicos, que trabalham no CRAS e no CREAS, com o propósito de esclarecer como será essa referência e contra-referência na relação com o NAVI, ou seja, como realizar os encaminhamentos que nossos técnicos possivelmente atendem em relação à violência intrafamiliar. Essa parceria facilita o trabalho que a gente já vem realizando com a Secretaria de Saúde, destacando a importância da intersetorialidade. A nossa Secretaria faz o atendimento do munícipe que também procura a Saúde, a Educação e outros setores. Queremos fazer um trabalho em conjunto para que todo atendimento tenha seu percurso certo e eficaz. Teremos dois dias de capacitação, porque subdividimos o grupo para melhorar a interação entre todos", afirmou.



Pioneiro na região, o Núcleo de Atendimento à Violência Intrafamiliar é um dispositivo de acolhimento e tratamento. Todas as pessoas envolvidas no contexto de violência intrafamiliar, caracterizada pela agressão física, sexual e psicológica entre pessoas de um mesmo ambiente de convívio, seja social ou familiar, podem ser acolhidas e tratadas no NAVI, desde a vítima até o agressor. O Núcleo funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Rua Adolfo Silveira, nº 59, no Centro da cidade. Vale lembrar que violência urbana e de trânsito não fazem parte da área de atendimento do Núcleo.