400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

São Pedro da Aldeia realiza I Oficina de Gestão e Cuidado em Saúde na Atenção Básica

Por Gabrielly Costa em 11/09/2014
Imagem da Notícia: A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou a I Oficina de Gestão e Cuidado em Saúde na Atenção Básica, que tem como objetivo capacitar os enfermeiros da Atenção Básica do município. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde. A Oficina foi realizada durante todo o dia e envolveu mesas temáticas, dinâmicas e debates em grupo. Pela manhã, a mesa de abertura foi formada pela secretária de Saúde do Município, Dra. Isaura Maria; a representante do Núcleo Descentralizado de Vigilância em Saúde/Secretaria de Estado de Saúde (NDVS/SES), Maria Helena Pereira; diretora municipal da Atenção Básica, Mary Lane Madureira; coordenadora de Enfermagem, Rúbia Dumas e pela coordenadora das Unidades de Saúde da Família, Leiliane Gonçalves. Cerca de 40 profissionais, entre enfermeiras coordenadoras de Programas em Saúde, enfermeiras de Saúde da Família e enfermeiras das Unidades Básicas de Saúde (UBS), participaram da capacitação.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou a I Oficina de Gestão e Cuidado em Saúde na Atenção Básica, que tem como objetivo capacitar os enfermeiros da Atenção Básica do município. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde. A Oficina foi realizada durante todo o dia e envolveu mesas temáticas, dinâmicas e debates em grupo. Pela manhã, a mesa de abertura foi formada pela secretária de Saúde do Município, Dra. Isaura Maria; a representante do Núcleo Descentralizado de Vigilância em Saúde/Secretaria de Estado de Saúde (NDVS/SES), Maria Helena Pereira; diretora municipal da Atenção Básica, Mary Lane Madureira; coordenadora de Enfermagem, Rúbia Dumas e pela coordenadora das Unidades de Saúde da Família, Leiliane Gonçalves. Cerca de 40 profissionais, entre enfermeiras coordenadoras de Programas em Saúde, enfermeiras de Saúde da Família e enfermeiras das Unidades Básicas de Saúde (UBS), participaram da capacitação.

 

“Eu e toda a equipe estamos muito felizes com o sucesso desse encontro. A proposta da Oficina é reunir a enfermagem das Unidades Básicas de Saúde e das Unidades de Saúde da Família para que elas possam nos trazer suas demandas, angústias e necessidades. Realizamos essa capacitação buscando a humanização da Saúde e a qualificação do atendimento dessa porta de entrada através da enfermagem”, disse a Secretária da pasta, Dra. Isaura Maria.

A primeira mesa temática do dia abordou a rede de atenção à Saúde na Atenção Básica e o papel do enfermeiro como ator principal nesse cuidado em Saúde. O Protocolo Municipal de Enfermagem e a Portaria 2488 do Ministério da Saúde, que fala sobre as atribuições do enfermeiro na Atenção Básica, foram subsídios da discussão. Na parte da tarde, o encontro abordou os indicadores de Saúde Municipal junto à vigilância em Saúde.

Diretora da Atenção Básica, Mary Lane Madureira discorre sobre a iniciativa. “Nós estamos em um processo de educação permanente e é importante discutirmos um pouco sobre assistência em Saúde, porque a Atenção Básica é a porta de entrada do paciente, é o primeiro nível de atenção ao morador. Nada melhor do que buscar capacitação para melhorar o acolhimento e a qualidade do serviço para esses pacientes que procuram a rede de atenção à saúde do município. Pretendemos realizar essa Oficina sistematicamente. Desse primeiro encontro surgiram propostas sobre a necessidade e periodicidade dessa nossa reunião. Hoje, nós iniciamos uma discussão a partir de uma planilha que nos levava a refletir quem somos quanto profissionais, o que queremos e o que faremos dentro desse cuidado em saúde”, falou.

Enfermeira da Unidade de Saúde da Família Campo Redondo I, Karine Ferreira se mostra contente com a oportunidade. “A realização dessa oficina é muito importante para nos qualificar em um melhor atendimento à população, além de promover a valorização do profissional e o conhecimento de cada um. É importante a gente ter esse processo de discussão e de educação permanente para uma melhor assistência ao usuário. A oficina foi muito proveitosa, mostrando a nossa realidade, o que precisamos fazer diferente e como podemos crescer dentro do município”, afirmou.

Tópicos: Atenção Básica , SAÚDE , Capacitação