400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

São Pedro da Aldeia recebe projeto Tecendo o Saber

Por Mônica Marins em 18/09/2013
Imagem da Notícia: Representantes da Fundação Roberto Marinho fizeram nesta terça-feira (17), a apresentação do projeto Tecendo o Saber, na Escola Municipal Elízio Ignácio Rangel, na Baleia. O público, formado basicamente por futuros alunos do curso de alfabetização para jovens e adultos, se emocionou durante a exibição do vídeo de uma das aulas. Denominado “Prazer em conhecer”, o filme conta a história de um jovem que sai da sua terra natal para tentar ganhar a vida em outro lugar. Por não saber ler e escrever o personagem principal vive algumas dificuldades até encontrar a prima.


Representantes da Fundação Roberto Marinho fizeram nesta terça-feira (17), a apresentação do projeto Tecendo o Saber, na Escola Municipal Elízio Ignácio Rangel, na Baleia. O público, formado basicamente por pescadores, pedreiros e donas de casa emocionou durante a exibição do vídeo de uma das aulas. Denominado “Prazer em conhecer”, o filme conta a história de um jovem que sai da sua terra natal para tentar ganhar a vida em outro lugar. Por não saber ler e escrever o personagem principal passa por algumas dificuldades até encontrar a prima. 

Após a exibição do vídeo, a dona de casa Regina Célia Pires, de 45 anos, disse que se identificou com o personagem principal. Ela contou que antes de ser alfabetizada passou por muitos constrangimentos por não saber ler, a pior dificuldade era identificar o ônibus que devia tomar. Segundo ela, a história mudou após ter frequentado uma escola, quando já era adulta.

A diretora da E.M. Elízio Ignácio Rangel, Érica da Costa de Souza, se referiu ao momento do lançamento do projeto em São Pedro da Aldeia como o pontapé inicial de uma aliança especial entre educadores, professores e participantes do curso. Ela disse que a escola já está sendo foi beneficiada com a parceria entre o Município e a Fundação Roberto Marinho, responsável pelo projeto e que os alunos do curso serão muito enriquecidos. 

A representante da Fundação Roberto Marinho, Flavia Silva disse que a realização do projeto em São Pedro da Aldeia significa a concretização de um sonho e que a comunidade da Baleia deveria aproveitar a oportunidade, porque através da educação as pessoas podem ser melhores.

Cristina Garcia, também da Fundação, falou sobre a importância da educação para a vida das pessoas. Ela explicou que ampliando o grau de estudo a pessoa pode ter um aumento na renda ou uma promoção no emprego, por exemplo.  Ela convocou toda a comunidade para participar, divulgar e curtir o projeto. Seguindo a mesma linha de pensamento, os coordenadores do projeto, Marcelo Moreira e Ana Cristina Aguiar reforçaram a ideia de que o curso poderão proporcionará às pessoas mais qualidade de vida e novos horizontes. Ana Cristina chamou a atenção de todos para a disposição da sala de aula, que por ser arrumada em círculo, proporciona uma interação maior entre os alunos: “A grande diferença é que todos aprendem fazendo em grupo. Há um compartilhamento do conhecimento com o companheiro. Esse encontro de pessoas vai proporcionar a descoberta de potenciais adormecidos”, disse Ana. 

O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SECEL) de São Pedro da Aldeia, professor Evaldo Bittencourt, agradeceu a parceria à Fundação Roberto Marinho, em nome do prefeito Cláudio Chumbinho, e à Família Marinho, que estava representada por Flávia Marinho.  Ele iniciou dizendo que sonhos se tornam realidade, se a gente colocar vontade. Ele disse também que se emocionou ao se lembrar da própria história de vida, quando aos 15 anos de idade, ainda estudante, teve a oportunidade de lecionar para adultos que não sabiam ler e escrever. Evaldo disse que é possível aprender a partir da vida. Ele concluiu desejando que o projeto se fortaleça na Baleia e, se possível, se expanda por toda a cidade: “Que possamos tecer outros tantos saberes”, disse.


O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SECEL) de São Pedro da Aldeia, professor Evaldo Bittencourt, agradeceu a parceria à Fundação Roberto Marinho, em nome do prefeito Claudio Chumbinho. Ele iniciou dizendo que sonhos se tornam realidade, se a gente colocar vontade. Ele disse também que ficou emocionado ao relembrar a própria história de vida, quando aos 15 anos de idade, ainda estudante, teve a oportunidade de lecionar para adultos que não sabiam ler e escrever. Evaldo disse que é possível aprender a partir da vida. Ele concluiu desejando que o projeto se fortaleça na Baleia e, se possível, se expanda por toda a cidade: “Que possamos tecer outros tantos saberes”, disse.

Durante o evento os futuros alunos tiveram a oportunidade de conhecer, através de depoimentos gravados em vídeo, a experiência dos alunos do projeto no estado do Amazonas.

O projeto Tecendo o Saber será desenvolvido pela Fundação Roberto Marinho em parceria com a Prefeitura de São Pedro da Aldeia através da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer. O objetivo é atender alunos com defasagem idade/série do Ensino Fundamental. O “Tecendo o Saber” oferecerá aos cidadãos aldeenses, a oportunidade de concluir o primeiro segmento do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), ampliando dessa forma seus horizontes para o futuro.

O curso será ministrado na Escola Municipal Elízio Ignácio Rangel, na Estrada da Baleia, e terá início no dia primeiro de outubro com duração de 18 meses. As aulas acontecerão das 18h até 21h30, de segunda a quinta-feira. Os interessados devem se inscrever, de segunda a sexta-feira das 10h às 17 horas. As inscrições são gratuitas. Para se inscrever é necessário levar os documentos pessoais.