Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

São Pedro da Aldeia sedia 1° Seminário da Rede Cegonha da Baixada Litorânea

Por Luana Macêdo em 03/12/2014
Imagem da Notícia: O município de São Pedro da Aldeia sediou nesta quarta-feira (03) o 1° Seminário da Rede Cegonha da Baixada Litorânea. O evento foi aberto pela Subsecretária de Saúde, Sônia Marques e abordou o tema “Boas Práticas na Assistência à Gestação Parto e Nascimento”. O Programa, desenvolvido pelo Governo Federal, aconteceu durante todo o dia e contou a participação de representantes municipais de diversas cidades da região.

 

O município de São Pedro da Aldeia sediou nesta quarta-feira (03) o 1° Seminário da Rede Cegonha da Baixada Litorânea. O evento foi aberto pela Subsecretária de Saúde, Sônia Marques e abordou o tema “Boas Práticas na Assistência à Gestação Parto e Nascimento”. O Programa, desenvolvido pelo Governo Federal, aconteceu durante todo o dia e contou a participação de representantes municipais de diversas cidades da região.

“Nosso município está participando desse grande evento que é a Rede Cegonha para fortalecer os cuidados. Junto com os gestores da baixada litorânea discutimos a importância do pré-natal e de todas as ações feitas para diminuir a morte maternal. Participaram do evento todos os profissionais envolvidos com a saúde da atenção mulher, criança e adolescente”, afirmou a Secretária de Saúde, Isaura Oliveira.

 

        

Durante o evento foram discutidos assuntos como a divulgação e debate sobre as Boas Práticas de Atenção ao parto e nascimento, com as equipes dos municípios da Região da Baixada Litorânea; a sensibilização de saúde que prestam assistência ao Pré-Natal, Parto e Nascimento, com coordenadores Municipais e Maternidades.

 

 

A programação contou com a composição das mesas e palestras como  “O que é Rede Cegonha?”; com Bianca da Rocha Frederico, Coordenadora do Grupo Condutor da Rede Cegonha da Baixada Litorânea, “Condições de Parto e Nascimento no Brasil e Perspectiva de Mudança”; com Valdecyr Herdy Alves, Titular do Departamento Materno-Infantil e Psiquiátrico da Universidade Federal Fluminense e Presidente da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras e Neonatal, “Condições de Parto e Nascimento no Brasil: Apresentação dos resultados de pesquisa Nascer Brasil”; com Maria do Carmo Leal, Pesquisadora titular da Escola Nacional de Saúde Pública/Fiocruz, “A experiência do Hospital da Unimed de Jaboticabal/ São Paulo”; com Mauro Casanova, Chefe de Obstetrícia e “A experiência da Maternidade Municipal Mariska Ribeiro, de Bangu/Rio de Janeiro”, com Luis Guilherme Pessoa da Silva, Coordenador da Obstetrícia.

 

 

Na segunda etapa do evento, foram apresentados “Parto Humanizado é possível”; com Vivian Linhares, “A experiência de implantação do Hospital Municipal da Mulher de Cabo Frio”; com a diretora Maria Rosalice Almeida e “Implementação da Assistência Humanizada no Pré Parto, Parto e Puerpério no Hospital de Búzios”; com a obstetra Liana Koslinski. A mesa foi presidida por Egberto Nogueira, Coordenador Estadual do Programa de Saúde da Mulher.

 

 

A Rede Cegonha é o programa brasileiro que garante a organização de uma rede de cuidados materno-infantil. A atenção às gestantes e aos bebês compreende a criação de novas estruturas de assistência e acompanhamento das mulheres. O Governo Federal coordena ações estratégicas de saúde e as ações são executadas pelos estados e municípios.