Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

IPTU 2019.

Série Alta Temporada - Cultura e História

Por Renato Silveira em 03/01/2019
Imagem da Notícia: Uma bucólica vila de pescadores. Assim nasceu São Pedro da Aldeia, em 1617. Às margens da maior laguna de água salgada do mundo o vilarejo foi crescendo e ganhando identidade. São quatro séculos de História e Cultura. Vamos conhecer...


Uma bucólica vila de pescadores. Assim nasceu São Pedro da Aldeia, em 1617. Às margens da maior laguna de água salgada do mundo o vilarejo foi crescendo e ganhando identidade. São quatro séculos de História e Cultura.
Vamos conhecer...


Marco da fundação da cidade, a Igreja dos Jesuítas foi erguida em 1617. O conjunto arquitetônico contempla o antigo convento, o atual salão paroquial e o cemitério da Irmandade. A obra foi toda construída com cal, pedras e óleo de baleia, e conta, ainda, com torre sineira, batistério e capela mor. Uma pérola colonial, localizada no Centro da cidade, na Praça Agenor Santos, pode ser visitada diariamente.


Bem próxima à Igreja dos Jesuítas, encontra-se a Casa da Cultura Gabriel Joaquim dos Santos, com várias exposições de artistas locais, além de  contar com uma mostra permanente de fotos antigas da cidade. No fim de cada ano, o espaço também abriga a tradicional "Casa do Papai Noel", onde crianças e adultos revivem a magia do Natal. 


No Centro de São Pedro da Aldeia fica a Praça Plínio de Assis Tavares, também conhecida como Praça do Canhão. E bem em frente está a Casa dos Azulejos. Construído em 1847, o prédio já foi cenário para bailes no tempo do Império e serviu de abrigo à figuras importantes, como o casal real, Conde D'eu e Princesa Isabel, que pernoitaram por lá no século XIX, ao passarem pela cidade. Hoje o espaço é aberto à visitação. Entre os móveis expostos, se destaca a cama onde dormiu a família real.

Atualmente, a Casa abriga exposições, feiras, saraus e outros eventos.


O subsecretário de Turismo, Luiz Carlos Rocha, tem uma explicação para o sucesso deste e de outros espaços da cidade.

"A vocação do município é para a História e para a Cultura. O visitante se encanta ao conhecer os belíssimos espaços e ouvir suas histórias. Temos o privilégio de trabalhar na Casa dos Azulejos, uma das mais belas edificações da cidade", afirmou.


Também sob os cuidados da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Subsecretaria de Turismo, está a Casa do Artesão. O espaço fica estrategicamente localizado na Praça Hermógenes Freire da Costa, na Praia do Centro. São 20 boxes, onde os visitantes encontram diversificadas peças do artesanato local e, claro, garantem uma linda lembrança da cidade.  


Agora, vamos viajar um pouco mais... em um universo cheio de conchas, azulejos, cores e luzes... Um mosaico de pequenos cacos que, juntos, formam a Casa da Flor. A pequena residência foi construída por um descendente de escravos, Gabriel Joaquim dos Santos, entre os anos de 1912 e 1985. A edificação, que fica no bairro Vinhateiro, lembra os trabalhos do famoso arquiteto Antoni Gaudí, na Espanha. 
Em setembro de 2016, a Casa foi tombada como Patrimônio Material Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


Por fim, vamos sair um pouco da terra firme e sobrevoar os céus.
O Museu da Aviação Naval Brasileira foi criado em 2000; está localizado na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, no bairro Fluminense, e é o único do gênero em todo o Brasil. O Museu conta com um acervo diversificado com aeronaves originais e réplicas, diversos motores, inúmeras maquetes, fotos, documentos e manuais do complexo da Força Aeronaval.


 Bem-vindos à nossa "Aldeia", cheia de arte, cultura e histórias!!