400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Servidores da Assistência Social recebem capacitação em Cidadania LGBT

Por Raíra Morena em 09/12/2014
Imagem da Notícia: Cerca de 30 servidores públicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia receberam, nesta segunda-feira (8), a I Jornada Formativa sobre Cidadania LGBT. A capacitação teve como objetivo qualificar, informar e sensibilizar a Rede de Proteção Básica e Especial do município para a temática da diversidade sexual, enfrentamento da homofobia e promoção dos direitos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. O encontro contou com a participação da diretora municipal de Direitos Humanos, Alba Guimarães, assistentes sociais, psicólogos, técnicos e agentes administrativos da sede, dos CRAS e do CREAS, além de representantes de órgãos de defesa dos direitos LGBT de São Pedro da Aldeia, Araruama, Rio das Ostras e Arraial do Cabo. O evento é resultado da parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado. O encontro aconteceu no Estação Cine Clube, ao lado da Guarda Municipal.

                Cerca de 30 servidores públicos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia receberam, nesta segunda-feira (8), a I Jornada Formativa sobre Cidadania LGBT. A capacitação teve como objetivo qualificar, informar e sensibilizar a Rede de Proteção Básica e Especial do município para a temática da diversidade sexual, enfrentamento da homofobia e promoção dos direitos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. O encontro contou com a participação da diretora municipal de Direitos Humanos, Alba Guimarães, assistentes sociais, psicólogos, técnicos e agentes administrativos da sede, dos CRAS e do CREAS, além de representantes de órgãos de defesa dos direitos LGBT de São Pedro da Aldeia, Araruama, Rio das Ostras e Arraial do Cabo. O evento é resultado da parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado. O encontro aconteceu no Estação Cine Clube, ao lado da Guarda Municipal.

                A diretora de Direitos Humanos, Alba Guimarães, falou sobre a importância do evento. “Estamos muito felizes por termos sido o primeiro município da Baixada Litorânea a receber a Jornada Formativa sobre Cidadania LGBT, em mais uma parceria de sucesso com o Governo do Estado. Temos uma gestão comprometida com as demandas da população, independente da identidade de gênero. Essa capacitação é uma oportunidade de se falar sobre a questão da Cidadania LGBT e da igualdade de direitos no acesso aos atendimentos e serviços oferecidos pela rede, sem discriminação de qualquer natureza. É muito importante que os nossos profissionais estejam conscientes e qualificados para essa temática, visando o melhor atendimento a todos os cidadãos e cidadãs aldeenses”, disse.

                A capacitação é uma iniciativa da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos e o Programa Rio Sem Homofobia. Durante o encontro, ministrado pelas representantes do Estado, Márcia Viana e Cris Simões, os servidores puderam refletir sobre a prática e conceitos da política de Assistência Social, visando à instrumentalização teórico-metodológica dos profissionais.

Segundo a coordenadora de monitoramento do Programa Rio Sem Homofobia, Cris Simões, a intenção é avançar na parceria com o município. “É a primeira vez que viemos a São Pedro da Aldeia e estamos muito felizes de ver como a cidade tem um movimento forte e uma presença grande com relação a essa política. Nesse primeiro momento, o nosso objetivo foi levantar a reflexão, mostrar que a população LGBT está incluída na política de Assistência Social, tem seus direitos e suas vulnerabilidades sociais, que precisam ser atendidas. Um dos principais objetivos dessa capacitação foi justamente capacitar os profissionais que estão na linha de frente, nos CRAS e CREAS, para o melhor acolhimento, recepção e atendimento de LGBT nos serviços. Para o próximo ano, pretendemos avançar nos encontros, trazendo novas demandas e aprofundando as ações”, disse.

                Recentemente sancionada pelo Prefeito Cláudio Chumbinho, a Lei Municipal de Combate à Homofobia foi uma das ações elogiadas. “O Estado apoia e vê com bons olhos essa iniciativa. É uma abertura importante que o Prefeito traz para trabalhar essas questões. Acredito que ações como essa são fortalecedoras, porque lembrar da homofobia é fazer com que as pessoas repensem as práticas homofóbicas, de ódio e violência. A criação de um Dia Municipal de Combate à Homofobia é muito importante para dar visibilidade e lembrar que nós precisamos, sobretudo, respeitar. São Pedro da Aldeia com certeza sai na frente de muitos municípios. É um município de vanguarda na temática LGBT”, destacou a assistente social do Centro de Cidadania LGBT do Rio de Janeiro, Márcia Viana, uma das palestrantes da tarde.

                Participaram também do encontro o responsável pelo setor de Gestão da Pessoa Idosa da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Vinícius Lavalle, além de membros das ONGS Aldeia Diversidade, Araruama Free, Ostras G e Arraial Free.