Atalhos de Acessibilidade


Rumo aos 400 anos de São Pedro da Aldeia

Prefeitura de
São Pedro
da Aldeia

Você está em:   Skip Navigation Links

Sala de Imprensa

Notícias

Servidores da Assistência Social participam de palestra sobre violência contra a mulher
RSS
Por Raíra Morena em 17/04/2015


         Na manhã desta sexta-feira (17), cerca de 20 servidores da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São Pedro da Aldeia participaram de uma palestra sobre violência doméstica e familiar contra a mulher. Intitulado “Maria da Penha no Seu Bairro”, o projeto visa sensibilizar os técnicos e gestores da rede sobre a finalidade da Lei Maria da Penha. Compareceram ao encontro a Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Ester Chumbinho, a Subsecretária da pasta, Olívia Sá, a diretora de Direitos Humanos, Alba Guimarães, a diretora da Gestão SUAS, Jane Ferreira, além das coordenadoras, psicólogas e assistentes sociais dos CRAS. O evento aconteceu no auditório da Associação Comercial, Industrial, Turística e Agrícola do município.

         A Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Ester Chumbinho, destacou a importância do evento. “Estamos muito felizes em receber a drª Tereza em São Pedro da Aldeia, compartilhando conhecimentos e experiências ao longo de sua jornada em prol dos direitos da mulher. A violência doméstica é uma triste realidade e nós precisamos, cada vez mais, mobilizar toda a sociedade para esse enfrentamento. Desde o início de março estamos desenvolvendo ações voltadas para a proteção e defesa da mulher em todos os CRAS, dentro do projeto ‘Março Mulher’, e esse evento veio para somar a esse trabalho. É muito importante que os profissionais da Assistência Social estejam capacitados e bem orientados sobre a lei, para que estejam preparados para lidar da melhor forma diante das situações que envolvam agressão contra a mulher”, disse.

A frente do projeto “Maria da Penha no Seu Bairro” há três anos, a advogada criminalista Tereza Tenan foi a primeira Secretária da Mulher do Estado do Rio de Janeiro. Com o tema “A paz começa no lar”, a palestra tem como foco o funcionamento e as medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha, criada em 2006 com o objetivo de aumentar o rigor das punições sobre crimes domésticos contra a mulher. O conteúdo programático aborda, dentre outras temáticas, o combate à cultura machista e casos práticos vivenciados pela advogada em seus 30 anos de profissão.

Na ocasião, Tereza esclareceu sobre a proposta do projeto. “O objetivo dessa palestra é fomentar a aplicação efetiva da Lei Maria da Penha no município, estimular o governo municipal a criar políticas públicas em prol da mulher vítima de violência e também fazer com que as pessoas entendam quais são os direitos da mulher. Nem sempre a mulher sofre a violência física, às vezes é uma violência que não é visível. Ela pode sofrer uma opressão psicológica, moral ou patrimonial. É fundamental que os profissionais da rede tenham esse olhar apurado, a sensibilidade necessária para provocar o rompimento do silêncio. Se todos trabalharem bem junto às comunidades, vamos dar visibilidade a essa causa”, disse.

Segundo a Subsecretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, a intenção é promover uma educação continuada sobre o tema. “A proposta é que essa palestra seja um norteador para uma série de projetos que vão ser disseminados para os alunos das escolas, usuários dos CRAS, CREAS e nos postos de saúde. Esse evento alavanca um projeto para o ano inteiro, de divulgação, de orientações e esclarecimentos não só sobre a Lei Maria da Penha, mas de todas as ações que envolvem as questões da mulher. O objetivo é capacitar e promover multiplicadores”, destacou.

De acordo com a diretora de Direitos Humanos, Alba Guimarães, a iniciativa visa fortalecer a rede de proteção à mulher. “A gente sabe que existe esse problema e a nossa proposta é manter viva essa discussão. A ideia é que possamos fazer um diagnóstico desses casos, para que assim possamos criar políticas públicas efetivas de enfrentamento à violência contra a mulher no município”, disse.

  • Valid XHTML 1.0 Transitional
  • Selo de Acessibilidade - DaSilva
Desenvolvido por NPI Brasil Rua Marques da Cruz, 61 - Centro / (22) 2621-1559
CEP: 28941-086