400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

Tapetes de Sal enfeitam ruas de São Pedro para Corpus Christi

Por Mônica Marins em 31/05/2013
Imagem da Notícia: Ainda era cedo quando as quadras riscadas no asfalto começaram a ganhar forma e cores. Os tradicionais tapetes de sal que enfeitam a principal avenida da cidade no dia de Corpus Christi, mais uma vez coloriram o chão de São Pedro da Aldeia. Quem passou pelo Centro da cidade na manhã desta quinta-feira (30) pode apreciar a confecção dos 96 tapetes. Com mais de uma tonelada de sal, muita areia, tinta e criatividade, fiéis de várias religiões cobriram as ruas com desenhos que manifestavam a fé. Baseados em textos bíblicos, os tapetes de sal encantaram e emocionaram a todos. O prefeito Cláudio Chumbinho, também participou do evento.

 

Ainda era cedo quando as quadras riscadas no asfalto começaram a ganhar forma e cores. Os tradicionais tapetes de sal que enfeitam a principal avenida da cidade no dia de Corpus Christi, mais uma vez coloriram o chão de São Pedro da Aldeia. Quem passou pelo Centro da cidade na manhã desta quinta-feira (30) pode apreciar a confecção dos 96 tapetes.  Com mais de uma tonelada de sal, muita areia, tinta e criatividade, fiéis de várias religiões cobriram as ruas com desenhos que manifestavam a fé.  Baseados em textos bíblicos, os tapetes de sal encantaram e emocionaram a todos. O prefeito Cláudio Chumbinho, também participou do evento. 



A secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de São Pedro da Aldeia, juntamente com as escolas, confeccionou 50% dos tapetes. Motivada, a equipe que representou a prefeitura esbanjou alegria, criatividade, união e fé. 


Para o Prefeito a tradição é mais uma oportunidade de reunir as famílias aldeenses e também os turistas em torno da fé, da expressão artística e cultural e ainda ter momentos de lazer.  Chumbinho agradeceu a todos e parabenizou os servidores municipais pelo empenho de fazer bem feito e contribuir para o sucesso de mais uma festa tradicional de São Pedro da Aldeia. Ele finalizou: “O que vemos aqui é a união das pessoas independentemente de credo religioso. É tempo de viver bem convivendo com as diferenças”. 



O artista plástico Flávio Rangel, que há vários anos seguidos confecciona o tapete da Igreja Católica de São Pedro, definiu o evento como a “festa da fé”. Para ele é importante manter viva a tradição e concluiu: “É por isso que venho todos os anos”. O secretário Municipal de Turismo, Sergio Mello, disse que o tapete de sal é uma tradição no estado do Rio de Janeiro que valoriza os aspectos religiosos e culturais das cidades. Ele afirmou também que é um importante fator de atração turística para a cidade.



O padre Elcimar Sardinha explicou que a festa de Corpus Christi surgiu na idade média quando, após uma visão, uma santa entendeu que a igreja deveria levar o corpo de Cristo para se exaltado nas ruas, em procissão. A partir de então, através de uma manifestação popular surgiram os tapetes de folhas, areia, e de sal. O padre garante que esta é a festa de comunhão de várias religiões, da cultura e das cores. Ele encerrou com a seguinte afirmação: “É uma forma de adorar a Deus com a arte”, concluiu o padre. 



A programação religiosa seguiu durante o dia com a carreata às 16h partindo da capela Nossa Senhora Aparecida, no Balneário em direção à Praça das Águas, no Centro. A partir desse ponto os fiéis foram em passeata até a Praça da Matriz onde aconteceu a missa ao ar livre. 


Tópicos: Feriado Tapete de Sal São Pedro da Aldeia Corpus Christi Igreja Católica