Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Trabalho do CAPS reduz internações na Saúde Mental em São Pedro da Aldeia

Por Renato Silveira em 10/09/2014
Imagem da Notícia: O trabalho realizado pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em São Pedro da Aldeia vem reduzindo a números quase insignificantes os casos de internações de pacientes graves da Saúde Mental. Funcionando na Rua Waldir Lobo, sem número, ao lado do Pronto Socorro Municipal, de segunda a sexta feira, de 8h às 16h, o Centro atende cerca de duzentos usuários e o número de encaminhamentos para instituições fora do município foi apenas três, sendo um deles caso de tratamento para abuso de drogas, nesse caso feito em clínica especializada.

O trabalho realizado pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em São Pedro da Aldeia, vem reduzindo cada vez mais os casos de internações de pacientes com transtornos mentais graves e persistentes, usuários do Programa Municipal de Saúde Mental. Funcionando na Rua Waldir Lobo, sem número, ao lado do Pronto Socorro Municipal, de segunda a sexta- feira, de 8hs às 16hs, o Centro atende cerca de duzentos usuários. O número de internações solicitadas para clínicas especializadas no ano passado foi muito pequeno, inclusive para os usuários de álcool e outras drogas. E esse ano o número de internações nestas clínicas continua mantendo-se muito baixo.



Esse trabalho, realizado pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, tem na Equipe Técnica psiquiatra, psicólogos, enfermeiro, assistente social, terapeuta ocupacional, musicoterapeuta, técnico de enfermagem, e toda a equipe administrativa.


De acordo com a diretora do Programa Municipal de Saúde Mental, Rosemary Calazans, o objetivo do CAPS é acolher pacientes com transtornos mentais graves e persistentes de forma intensiva, ou em situações de crise psiquiátrica, em um percurso de trabalho junto ao Pronto Socorro Municipal, que representa a nossa porta de entrada para as situações de crise, evitando até o último momento a internação em clínica especializada.


“As internações só são realizadas em caso do paciente colocar em risco a sua vida ou a de outras pessoas", afirmou.


O CAPS funciona em um trabalho em rede com a Secretaria Municipal de Assistência Social, outros dispositivos da Secretaria Municipal de Saúde, Ministério Público, entre outras instituições.


“Alguns pacientes chegam ao Programa por conta própria, outros acompanhados por um familiar, ou ainda vindo indicados por esses órgãos”, explicou a coordenadora do CAPS, Sara da Hora.