400 anos de são pedro da aldeia

É Tempo de Viver Bem

União São João é o grande campeão do 32º Fest Verão de São Pedro da Aldeia

Por Raíra Morena em 05/04/2015
Imagem da Notícia: Em noite histórica, a grande decisão do 32º Fest Verão de São Pedro da Aldeia neste sábado (4) foi de muita adrenalina e arquibancadas lotadas na arena da Praia do Centro. Decidida nos pênaltis, a disputa pelo título da categoria Adulto sagrou o União São João como grande campeão da competição, após a vitória emocionante sobre o Baleense por 5 a 3 no placar agregado, em uma partida abrilhantada por craques de renome nacional. Pelo Veterano, o Olaria conquistou o quinto título consecutivo, derrotando o Mossoró por 6 a 4. No sub15, o troféu de primeiro lugar foi para o Folhinhas, que levou a melhor por 6 a 2 no duelo com o Projeto Davi. A entrega das premiações contou com a participação do Prefeito Cláudio Chumbinho, do Secretário de Governo, Desenvolvimento Econômico, Ordem Pública e Esportes, Edmilson Bittencourt e dos vereadores André de Gilson e Franklin da Escolinha. Também prestigiaram os jogos da final o Secretário de Serviços Públicos, Jayme Gomes, o Subsecretário de Ordem Pública, Jorge Ribeiro, o presidente da Câmara Municipal, Guga de Mica, dentre outras autoridades municipais.

                Em noite histórica, a grande decisão do 32º Fest Verão de São Pedro da Aldeia neste sábado (4) foi de muita adrenalina e arquibancadas lotadas na arena da Praia do Centro. Decidida nos pênaltis, a disputa pelo título da categoria Adulto sagrou o União São João como grande campeão da competição, após a vitória emocionante sobre o Baleense por 5 a 3 no placar agregado, em uma partida abrilhantada por craques de renome nacional. Pelo Veterano, o Olaria conquistou o quinto título consecutivo, derrotando o Mossoró por 6 a 4. No sub15, o troféu de primeiro lugar foi para o Folhinhas, que levou a melhor por 6 a 2 no duelo com o Projeto Davi. A entrega das premiações contou com a participação do Prefeito Cláudio Chumbinho, do Secretário de Governo, Desenvolvimento Econômico, Ordem Pública e Esportes, Edmilson Bittencourt e dos vereadores André de Gilson e Franklin da Escolinha. Também prestigiaram os jogos da final o Secretário de Serviços Públicos, Jayme Gomes, o Subsecretário de Ordem Pública, Jorge Ribeiro, o presidente da Câmara Municipal, Guga de Mica, dentre outras autoridades municipais. 

                Acompanhando de perto a programação, o Prefeito Cláudio Chumbinho destacou mais uma realização de sucesso da tradicional competição esportiva. "O Fest Verão todo ano reúne jogadores de alto nível, é uma competição que abre espaço para os talentos da cidade e também para os atletas da Seleção Brasileira, da região e de todo o Estado, que abrilhantam ainda mais esse evento. A gente fica muito feliz com o sucesso do Fest Verão, a participação da população e das torcidas organizadas. Eu, como grande admirador do futebol, sempre falo que investir no esporte é investir na saúde e na qualidade de vida. O beach soccer é uma realidade em São Pedro da Aldeia e para nós é motivo de muita alegria e orgulho ver que a nossa cidade já se tornou uma referência nessa modalidade", disse.

                Carro-chefe do torneio de beach soccer, a briga pelo título da categoria Adulto foi marcada por dose extras de tensão. Pela segunda vez no campeonato, União São João e Baleense Esporte Clube se enfrentariam em mais uma disputa de craques, dessa vez em busca do primeiro lugar. Derrotado pelo Baleense na segunda rodada, o União São João tinha diante de si uma equipe invicta, embalada por expressivas sequências de vitórias. Com reforços de renome no cenário nacional e internacional nas duas equipes, o confronto agradou as torcidas que compareceram em peso. No elenco Baleense, destaques para Rodrigo Soares, do Botafogo-RJ e os gêmeos Bê Martins e Léo Martins, com atuações fora do país e passagens por clubes cariocas. Pelo União São João, os ídolos do futebol de areia Benjamin e Bruno Xavier, eleito melhor jogador de beach soccer do mundo, além dos craques Rafinha (Vasco), Boquinha (Vasco), Digo Gama (Flamengo) e Fred Cabral (Botafogo).

                O primeiro período de jogo começou com boas situações ofensivas e forte marcação de ambos os lados. Mesmo com o desfalque do camisa 8, Bernardo Botelho, por motivos pessoais, o Baleense sai na frente aos dois minutos de jogo, com gol marcado por Léo Martins. Em seguida, a equipe da Baleia tem a segunda boa chance com o pênalti sobre Rodrigo, mas, na cobrança, Philippe faz a primeira grande defesa da partida. Aos 10 minutos, Rodrigo aparece novamente e aproveita a sobra de bola na área para fazer o segundo gol do Baleense.

                Na volta para o segundo tempo, Alan converte de bola parada e aumenta a vantagem do Baleense. Quando o 3 a 0 parecia definido, a partida ganha emoção. Aos quatro minutos, o União São João tem a primeira finalização bem-sucedida com belo gol de bicicleta de Boquinha. Dois minutos depois, é ele quem dá bom passe para Rafinha, que marca o segundo gol para o União. Tentando administrar a vantagem, o Baleense se mantém ofensivo no terceiro e último período, com boa atuação do goleiro Douglas. Próximo aos 10 minutos de jogo, Alan comete falta dura e recebe cartão vermelho, deixando o Baleense com menos um jogador em campo. Aproveitando a brecha, o União São João parte para cima e, com apenas três segundos para o término da partida, o capitão Fred aparece pela esquerda para marcar, de bicicleta, o gol de empate, para o delírio da torcida.

                Depois de três minutos de prorrogação sem finalizações, a decisão vai para os pênaltis. Com cobranças realizadas de forma alternada, o União São João inicia com Bruno Xavier, mas Douglas faz bela defesa. Em seguida, Léo Martins cobra pelo Baleense, mas Philippe também defende. Na segunda tentativa do União São João, Boquinha converte e coloca a equipe na frente. Na cobrança seguinte, nova defesa de Philippe frente ao chute forte de Rodrigo Soares. Na sequência, o União São João precisava apenas de mais um gol de vantagem e a definição ficou nos pés de Rafinha. Sob minutos de tensão e ansiedade geral, o camisa 5 bate firme para selar a heroica vitória e a conquista do Fest Verão 2015.

                Destaque na partida, o goleiro Philippe Nigri comemorou a conquista suada. “Eu só tenho a agradecer ao time e a nossa torcida que esteve com a gente o tempo todo. Eu estava afastado do beach soccer, há um ano sem treinar, mas o time confiou em mim. Já fui campeão pelo Botafogo também pelos pênaltis e agora no Fest Verão pela primeira vez, estreando com o pé direito. Esse é, com certeza, o melhor evento do Rio de Janeiro, com uma estrutura excelente, segurança e arquibancadas cheias, torcendo sem brigas, sem confusão. A organização está de parabéns. Agradeço a torcida que o tempo todo esteve com a gente. O time está de parabéns pela virada e por esse título”, disse o atleta, eleito o Goleiro Menos Vazado da competição, com 21 gols sofridos no torneio.

Bastante elogiada, a qualidade da estrutura do Fest Verão foi tema de recorrente entre os craques, como o capitão Fred Cabral, autor do gol de empate do União São João, pela terceira vez participando do Fest Verão. “O espírito desse time é a coletividade. É o segundo ano que eu estou no União, pela primeira vez campeão. Foi um prazer ter vindo para São Pedro da Aldeia disputar o Fest Verão, o melhor campeonato do Estado”, disse o atual jogador do Botafogo-RJ. Opinião compartilhada pelo companheiro de equipe, Rafinha, campeão três vez consecutivas pelo Vovô Lima, Favela FF e União São João. “Cada ano que passa o Fest Verão está melhor. Em São Pedro da Aldeia a gente se sente muito à vontade para jogar. Tenho essa cidade como minha casa”, disse. Com 15 gols marcados e atuações de destaque no torneio, o troféu de Artilheiro foi, pelo segundo ano consecutivo, para o camisa 9 do Baleense, Rodrigo Soares, vice-campeão do 32º Fest Verão. Já o troféu Disciplina ficou com a equipe do Balneário.

                Na final da categoria Veterano, o Olaria manteve a campanha implacável na competição no embate contra o Mossoró. O primeiro tempo terminou com vantagem para a equipe do Morro do Milagre, com gols de Evanildo (1), Flávio (1) e Santos (1). Depois de um segundo período sem gols, Flávio inicia o terceiro tempo ampliando ainda mais o placar para o Olaria. Quando uma reação parecia improvável, o Mossoró surge aos cinco minutos de jogo com Dinho, que marca de bola parada. Aproveitando o momento de desconcentração do Olaria, o camisa 10 faz mais dois gols na sequência e deixa o placar em 4 a 3. É Helton que faz o gol de empate, mas Flávio aparece novamente e recoloca o Olaria na frente. Faltando dois segundos para o término da partida, pênalti a favor do Olaria. Na cobraça da penalidade máxima, Flávio marca o gol da título para o time azul e branco. Placar final: 6 a 4 para o time de Ismail Prevato, o Russo.

                Presidente há 41 anos do Olaria Atlético Clube, Francisco Evangelista, o Chichico, destacou o bom desempenho da equipe e o incentivo ao esporte na cidade. “Estamos muito felizes com o hexacampeonato, o nosso time fez bonito e nós trabalhamos muito para chegar ao título. O Prefeito Cláudio Chumbinho está de parabéns por esse evento, incentivando o esporte em diversas categorias. Inclusive estamos planejando, para o ano que vem, trazer o sub11 e p sub13, além de jogadores veteranos da Seleção Brasileira para melhorar ainda mais o nível do campeonato”, disse. Com 14 gols sofridos, Odilon Moreira, do Olaria, foi eleito o Goleiro Menos Vazado da competição. Os troféus de artilharia foram para Santos, também do Olaria, e Helton, vice-campeão pelo Mossoró, com um saldo de 14 gols cada. O Baleense ficou com o troféu Disciplina.

Na decisão da categoria sub15, o Folhinhas demonstrou superioridade nas areias contra o Projeto Davi. Apresentando grande compactação ofensiva, qualidade técnica e disposição física, os representantes do bairro Porto da Aldeia saem na frente logo no primeiro período com um gol de Danilo Chaves, de bicicleta, e outro de Matheus Carvalho. No segundo tempo, o Projeto Davi diminui com Jefferson Inacio aos dois minutos de jogo. Dez segundos depois, Pedrinho limpa a marcação e aumenta para o Folhinhas. No terceiro e último período, Lucas Silva encobre o goleiro Andrew e amplia a vantagem da equipe verde e branca. Aos três minutos, Pedrinho marca novamente no rebote, deixando o placar em 5 a 1. Logo após, Lucas Silva surge de novo e faz o sexto gol do Folhinhas. Aos cinco minutos, o Projeto Davi ainda marca mais um com Gabriel Ventura, mas o placar final já está definido: 6 a 2 e o quinto título seguido do Folhinhas pela categoria sub15. Nesta edição, a equipe acumulou também a primeira colocação nas categorias sub 13 e sub17.

O treinador do Folhinhas, Iedson Ribeiro, o Camarão, destacou a boa atuação da equipe, que foi destaque nas categorias de Base do 32º Fest Verão. “Trabalho há 10 anos com o Folhinhas, esse é o quinto ano que somos campeões. De quatro categorias, nós fomos campeões em três. Foi uma campanha sensacional, os garotos se empenharam muito, estão de parabéns. Quando entram em campo, eles fazem a diferença. Constantemente tem saído atletas daqui para fazer teste no Rio, temos garotos no Vasco, outros no Fluminense. É um clube que gera talentos. Ano que vem a gente vai voltar com força total. Esse campeonato é maravilhoso, dá condições para as crianças jogarem e também o incentivo financeiro que, com certeza, ajuda muito os times”, disse.

                Pelo sub15, Gabriel Ventura, do Projeto Davi e Pedro de Paula, do Folhinhas, foram eleitos os artilheiros do campeonato, ambos com 11 gols marcados. Já o troféu de Goleiro Menos Vazado foi para Gian Carlos, com 16 gols sofridos. O troféu Disciplina foi para o Baleense. A entrega das premiações de todas as categorias contou com queima de fogos e sorteio de brindes entre os atletas campeões e vice-campeões. As partidas decisivas puderam ser acompanhadas pelo público através de um telão disposto próximo ao palco fixo da Praça Hermógenes Freire da Costa. O encerramento da festa contou ainda com DJ e shows com os cantores Glauco Zulo e Swing & Simpatia.