Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Banner: Processo Seletivo Simplificado da Secretaria de Saúd

Vacinação contra febre amarela continua na Zona Rural de São Pedro da Aldeia

Por Renato Silveira em 22/03/2017
Imagem da Notícia: Nesta quinta-feira (23), a vacinação contra a Febre Amarela ocorrerá nas Unidades de Saúde de Parque Arruda, Recanto das Orquídeas e Alecrim. Na sexta-feira (24), é a vez das Unidades aldeenses de Praia Linda e Balneário, de acordo com o cronograma da rota diária. Também nesta quinta e sexta, a sala de vacinação, ao lado do Hospital da Missão, estará imunizando, pessoas que irão viajar para áreas de possível contágio (onde já há casos registrados), como cidades de Minas Gerais e Espírito Santo. É necessário apresentar algum comprovante da viagem. A população deve apresentar, também, documentação com foto e carteira de vacinação quando possuir. A campanha priorizará os bairros da Zona Rural, área considerada de maior risco, e será dividida em etapas.

Nesta quinta-feira (23), a vacinação contra a Febre Amarela ocorrerá nas Unidades de Saúde de Parque Arruda, Recanto das Orquídeas e Alecrim. Na sexta-feira (24), é a vez das Unidades aldeenses de Praia Linda e Balneário, de acordo com o cronograma da rota diária.  Também nesta quinta e sexta, a sala de vacinação, ao lado do Hospital da Missão, e a sede do Programa de Assistência Integral á Mulher, à Criança e ao Adolescente (PAIMSCA) estarão imunizando, pessoas que irão viajar para áreas de possível contágio (onde já há casos registrados), como cidades de Minas Gerais e Espírito Santo. É necessário apresentar algum comprovante da viagem. A população deve apresentar, também, documentação com foto e carteira de vacinação quando possuir. A campanha priorizará os bairros da Zona Rural, área considerada de maior risco, e será dividida em etapas.  


 

Vale ressaltar que a vacina não pode ser ministrada a menores de nove meses e maiores de 60 anos. Esses últimos, somente com autorização médica de risco-benefício. Também não podem ser imunizados gestantes, lactantes, em tratamento imunossupressor (corticóides, quimioterapia, radioterapia e outros), pacientes com doenças neurológicas degenerativas, pacientes graves de HIV, neoplasia maligna (câncer), histórico pregresso de doença do tino e transplantados.