Projeto reúne diversas secretarias e é voltado para crianças e adolescentes

A partir de agora, crianças e adolescentes do município de São Pedro da Aldeia vão poder contar com apoio psicológico oferecido de forma on-line. Para ter acesso ao serviço, que se torna ainda mais necessário em função da pandemia do coronavírus, o interessado deverá se inscrever de hoje (08) até o dia 18 de junho, pelo telefone (22) 2627-4550, ramal 201, das 09:30 às 16 horas. O Projeto é uma iniciativa da Comissão Municipal Intersetorial de Enfrentamento a Automutilação e Suicídio, formada pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e as Secretarias Municipais de Saúde e Educação.

De acordo com a representante da SASDH na Comissão e coordenadora de Políticas para Criança e Adolescente, Luciana de Oliveira, o projeto vai possibilitar o apoio psicológico neste momento de isolamento social. “Mesmo antes da pandemia verificamos o crescimento do comportamento de automutilação, autolesão entre os adolescentes do nosso município. Atuamos diretamente em trabalhos focados na prevenção, indo às escolas ministrar palestras sobre o tema.  Agora, queremos dar continuidade a esse trabalho de forma remota, oferecendo apoio às nossas crianças e adolescentes, com suporte emocional a fim de minimizar os sentimentos de tristeza, solidão, desamparo e tédio. Sentimentos que podem levar a possíveis conflitos com familiares, ideação suicida, entre outros comportamentos que se traduzem em grande sofrimento emocional”, informou.

A inscrição deve ser feita pelos pais ou responsáveis, que serão chamados por meio de agendamento prévio, a fazer a assinatura do termo de autorização. Todo o atendimento será de forma on-line e realizado por psicólogas voluntárias cadastradas e autorizadas pelo Conselho Regional de Psicologia. As profissionais terão autonomia para desenvolver o trabalho psicológico de acordo com suas abordagens. Também serão responsáveis, quando necessário, referenciar situações de violação de direitos ou de violência para atendimento presencial junto ao Centro de Atendimento Psicossocial (CAPSI), conforme código de ética da categoria, no que se refere ao atendimento em situação de urgência e emergência.

Fechar Acessibilidade