Ação educativa no bairro São João orienta comerciantes contra o contágio do Coronavírus

Categorias

Ação educativa no bairro São João orienta comerciantes contra o contágio do Coronavírus

A Vigilância Sanitária visitou os estabelecimentos e reforçou os cuidados para um funcionamento adequado 

Fiscais da Vigilância Sanitária de São Pedro da Aldeia, em conjunto com representantes da Associação Comercial e Câmara de Dirigentes Lojistas (Aciaspa/CDL) visitaram, quarta-feira (17/06), estabelecimentos comerciais do bairro São João. O local é um dos que reúnem maior fluxo populacional e lidera o número de casos confirmados de coronavírus no município, registrando, até o momento, 26 positivos.

A equipe visitou diversos estabelecimentos na principal rua do bairro São João.
foto: Jefferson Viana

A ação, que contou com o apoio de veiculação de mensagem em carro de som, tem caráter educativo e objetiva orientar a população local e reforçar a necessidade de medidas preventivas no combate à Covid-19 e cumprimento dos decretos municipais em vigor.

Segundo José Lima, presidente da Aciaspa/CDL, o poder público e o comércio aldeense abraçaram um objetivo em comum: preservar as vidas e retomar a economia de forma responsável, criando condições para o funcionamento do comércio, mas de forma segura.

Panfletos e cartazes foram distribuídos, reforçando as orientações para o combate ao coronavírus.
foto: Jefferson Viana

“Como, infelizmente, o São João tem a maior incidência de casos, precisamos que comerciantes e consumidores sejam conscientes e responsáveis em manter o ambiente seguro, para que possamos continuar funcionando”, afirmou. 

foto: Jefferson Viana

Parceria

Além das orientações nos estabelecimentos, a ação educativa da Vigilância Sanitária e da Aciaspa/CDL também contou com entrega de panfletos e cartazes, que reforçam a obrigatoriedade do uso das máscaras e medidas de prevenção. Durante todo o trajeto, o carro de som ainda relembrava a população como se cuidar e colaborar para diminuir a contaminação. 

Comerciantes e moradores também colaboraram para reforçar as medidas preventivas.
foto: Jefferson Viana

A fiscal da Vigilância Sanitária, Carla Soares, destacou a importância de os moradores multiplicarem as boas práticas contra a contaminação pelo coronavírus, aumentando a conscientização coletiva. 

“Queremos que as orientações sejam repassadas adiante, conscientizando não só os comércios, como também moradores do bairro de forma geral. Precisamos da ajuda da população para frear a contaminação. É preciso que cada um faça a sua parte”, disse. 

A veiculação de mensagem no carro de som alertava os moradores sobre os cuidados essenciais de prevenção.
foto: Jefferson Viana

Prevenção contra o Coronavírus

Recepcionista em uma academia, Thainá Romão vem orientando os clientes do espaço a intensificar a limpeza nos aparelhos e a usar máscaras. O objetivo é simples, manter a prática da atividade física sem abrir mão da segurança. 

foto: Jefferson Viana

“Adotamos diversas medidas de cuidado e prevenção aqui no espaço. Nesse momento precisamos ter empatia, nos cuidar e preservar a nossa vida e das pessoas que amamos. Como costumo dizer aos clientes, façam da máscara sua melhor amiga, usem o álcool e mantenham a higienização”, reforçou. 

 De acordo com os decretos municipais em vigor, os comércios autorizados a funcionar devem manter um elevado padrão de higiene e limpeza, incluindo a obrigatoriedade do uso de máscaras para todos dentro do estabelecimento e álcool em gel 70% na entrada, além de evitar aglomeração.

foto: Jefferson Viana

A limitação de distância mínima de dois metros entre as pessoas dentro dos comércios também deve ser cumprida e cada estabelecimento pode impor regras restritivas de aproximação e proteção de clientes e funcionários, como, por exemplo, a instalação de faixas e fitas de demarcação no piso.

A abordagem dos agentes da vigilância sanitária focava em orientações educativa, reforçando a responsabilidade de comerciantes e consumidores.
foto: Jefferson Viana

A ação educativa, que já foi realizada no Centro e bairro São João, deverá ser realizada também em outros bairros que apresentam grande número de casos confirmados de coronavírus. Após a ação educativa, os estabelecimentos comerciais que não cumprirem os decretos estão sujeitos a notificação, multa e até cassação de alvará.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade