Alunos da Escola M. Profª Mirian Alves participam de evento sobre valorização à vida

Os alunos da 6º e 9º ano da Escola M. Profª Mirian Alves de Macêdo Guimarães, no bairro Fluminense, participaram de uma ação em alusão à campanha “Setembro Amarelo”. A roda de conversa com psicólogos abordou a temática “Escola Mirian pela valorização à vida”.  A coordenadora de Educação Preventiva, Maria Regina Silveira, participou da atividade.

Foto: Lílian Souza

A orientadora educacional, Suely Conceição, falou sobre a ação. “Foram notados alguns casos de automutilação e depressão dentro da escola e, com a chegada do setembro amarelo, decidimos realizar o projeto. Junto aos psicólogos, que são voluntários, a parceria dos professores e toda a equipe que ajudou no projeto, conseguimos trabalhar com as turmas durante todo o mês e estamos fechando com essa roda de conversa”, destacou.

Foto: Lílian Souza

A iniciativa foi das orientadoras educacionais da unidade escolar, Madelaine Correa e Suely Conceição. Na ocasião, foram compartilhadas experiências, discutida a campanha “Setembro Amarelo” e feita dinâmica de abertura sobre quem está do seu lado. Os alunos receberam e ouviram a letra da música “Maremotos”. A programação foi encerrada com todos de mãos dadas gritando a frase “Todo dia é dia de comemorar” e abraço nos colegas de classe.

 “Com a roda de conversa, aprendi um pouco mais sobre a valorização da vida, sobre o surgimento do setembro amarelo. Essas ações motivam muito as pessoas a não tirarem suas vidas”, comentou o aluno do 8º ano, João Vitor Oliveira.

Foto: Lílian Souza

O grupo de psicólogos é composto por Felipe Macedo, Andreza Vargas, Liamara Martins, Natália Fagundes e Fabiane Nascimento. “O objetivo da ida às escolas foi quebrar o tabu, falar sobre prevenção, prevenir a ansiedade, a depressão. Como trabalhamos com adolescentes, não falamos claramente sobre algumas coisas, mas fizemos um movimento singelo, um trabalho voltado para o fato de prevenir alguns comportamentos”, explicou o psicólogo Felipe Macedo.

Foto: Lílian Souza
Fechar Acessibilidade