Educação institui Comitê de Ética para análise de solicitação de pesquisas desenvolvidas em unidades escolares

Categorias

Educação institui Comitê de Ética para análise de solicitação de pesquisas desenvolvidas em unidades escolares

A Secretaria de Educação de São Pedro da Aldeia divulgou, nesta sexta-feira (20), a Portaria SEMED nº 06/2019, que institui o Comitê de Ética para análise de solicitação de pesquisas científicas e/ou de complemento curricular de Instituições de Ensino Superior, a serem desenvolvidas na Rede Municipal de Ensino aldeense. Clique aqui para acessar o documento.

A estruturação do Comitê de Ética da Secretaria de Educação aldeense visa contribuir para organização e desenvolvimento de atividades de pesquisa no município. Os membros, servidores da Coordenação de Políticas Pedagógicas, que compõem o Comitê de Ética são Suely Monica Santos Vieira, Carmensita Ribeiro Faria Vidal, Bianca Araújo Ramalho e Ricardo Andrade Coitinho Filho.

A presidente do Comitê de Ética, Suely Mônica Vieira, falou sobre o processo de trabalho. “Quando o município recebe interessados em fazer suas pesquisas em escolas aldeenses, é preciso entregar um resumo do projeto. Esse trabalho passa por um Comitê de Ética para uma análise. Além da análise do miniprojeto, o Comitê também analisa o termo de consentimento livre e esclarecido, que é uma organização direcionada por uma resolução, que estabelece critérios para a realização de pesquisas envolvendo seres humanos”, explicou.

O Comitê de Ética foi instituído considerando a Resolução n.º 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde, que estabelece critérios para a realização de pesquisas envolvendo seres humanos, além da necessidade de análise dos Termos de Consentimento Livre e Esclarecido e das propostas de projetos de pesquisa que sejam apresentados à rede municipal de ensino.

Membro do Comitê de Ética e coordenador de História da SEMED, Ricardo Andrade destacou o aumento de interesse de pesquisadores de instituições públicas e privadas, do estado do Rio de Janeiro e outros estados, nas atividades promovidas pela rede municipal de ensino ou pelo diferencial de suas unidades, como por exemplo, a Escola M. Quilombola. “Nesse sentido, visando colaborar com o desenvolvimento científico do país, mas também na promoção de colaboração técnica com as Universidades e Institutos Federais, reunimos profissionais da Secretaria de Educação, de áreas afins a pesquisas e a legislação municipal, para deliberar os procedimentos e o acompanhamento dos projetos pleiteados”, disse.

Atualmente, está sendo desenvolvida a pesquisa “Processos de implementação de educação quilombola”, na Escola M. Quilombola Dona Rosa Geralda da Silveira, no bairro Botafogo, pela pesquisadora Gessíane Ambrósio, analisada e autorizada pelo Comitê de Ética. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade