A véspera do Dia das Mães, na manhã do último sábado (11), foi especial para os moradores, feirantes, artesãos e membros da comunidade católica do bairro São João. A Prefeitura de São Pedro da Aldeia e a Paróquia São João Batista promoveram uma ação social conjunta voltada para a população local e adjacências. Em parceria com produtores do município, a programação do evento ofereceu, pela primeira vez, a Feira Livre de alimentos orgânicos, que movimentou o espaço da Igreja com a venda de produtos frescos da agricultura familiar local. As atividades incluíram, ainda, exposição e venda de artigos de artesanato e bazar solidário, promovidos pela Paróquia; além da vacinação animal e distribuição de mudas de plantas, oferecidas gratuitamente pela Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda. A próxima ação social no bairro está prevista para o dia 25 de maio.



O secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, acompanhou toda a manhã de atividades. “O evento foi um sucesso, o mais importante foi a participação e o envolvimento da comunidade do início ao fim. A ideia é fazermos essa ação quinzenalmente, integrada às atividades da Paróquia, ampliando esse trabalho social que já é realizado pela Igreja. Para a próxima edição, queremos aumentar a oferta e o cardápio de alimentos da feira livre, com a parte de folhosas e também de legumes. O grande diferencial é que são produtos mais frescos, regionais e com a garantia de serem livres do uso de agrotóxico. Também percebemos uma grande procura pela vacinação animal e pelas mudas. Outro destaque foi a feira de artesanato da Paróquia, que periodicamente dá a oportunidade de as pessoas do bairro terem um ponto de comercialização para a sua produção, gerando renda para as famílias”, disse.




O evento aconteceu das 8h às 12h, integrando as atividades já desenvolvidas pela Paróquia, como o bazar solidário e a “Feira da Integração”, junto aos serviços da Prefeitura. Um dos destaques da programação foi a venda de alimentos orgânicos da Feira Livre, como coco, laranja, maxixe, quiabo, abóbora, batata doce, aipim, farinha e tapioca, vindos da agricultura familiar aldeense. 



Na ocasião, a Pastoral Social promoveu o tradicional bazar de roupas usadas, o “Brechique”, com preços entre R$ 2,00 a R$ 10,00. O serviço é realizado de forma periódica pela Paróquia, todas as sextas e sábados.



“Em tempo de crise e de desemprego, a Comunidade Católica e a Secretaria de Agricultura, do governo municipal, oferecem à comunidade esse espaço comunitário que, além de gerar renda, possibilita encontro social e economia, juntamente com nossos pequenos agricultores e artesãos do bairro”, comentou o pároco José Alves Filho, o Padre Zito.



Ao longo da “Feira da Integração”, realizada em horário mais cedo do que o habitual, o destaque de vendas foi para a área de artigos de artesanato, entre laços, bolsas e acessórios, e de itens da perfumaria e floricultura, por ocasião do Dia das Mães. Parte da arrecadação das vendas é doada para a Igreja, a critério de cada expositor. Inaugurada há quatro meses, a feira acontece todo o segundo sábado do mês, das 14h às 18h.



Uma das responsáveis pela Feira da Integração, a artesã Rosana de Mattos enalteceu a iniciativa conjunta em prol da população. “Ficamos muito felizes com essa parceria entre o secretário Dimas e o Padre Zito, realmente superou nossas expectativas. O povo tem necessidade de ter essa integração, é um incentivo muito grande para a comunidade. Eventos como esse, agregando toda a população, ainda são poucos. Foi muito positivo e a gente viu a participação não só moradores do bairro, mas também vindos do Vinhateiro e Campo Redondo”, destacou Rosana, que também é coordenadora da Pastoral da Comunicação.



Durante a ação de vacinação no local, a Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda disponibilizou 230 doses da vacina antirrábica para cães e gatos, fortalecendo a política de prevenção e controla da raiva animal. Na oportunidade, cerca de 60 mudas de plantas do acervo municipal do Horto Escola Artesanal foram doadas para a população, de forma gratuita. O evento contou, ainda, com o apoio da Defesa Civil.


]]>

Comentários
Fechar Acessibilidade