Internet desafia até os consumidores conscientes

No Dia Do Consumidor, Procon de São Pedro da Aldeia alerta sobre fraudes nas compras 0n-line

O aumento de preços dos itens da cesta básica, reclamações das concessionárias de serviços públicos e fraudes nas compras realizadas pela Internet são os principais problemas enfrentados pelo consumidor nos dias de hoje. Embora o perfil do consumidor do século 21 seja uma pessoa mais crítica e sabedora dos seus direitos, o comércio eletrônico, as novas tecnologias e até a própria pandemia do coronavírus, intensificaram as compras on-line.

Renato Fulgoni

De acordo com a assessora técnica do Procon, Pâmela Monteiro, uma das características mais marcantes são os links enviados ao consumidor, seja por e-mail ou em páginas das redes sociais, anunciando produtos e serviços com preços bastante atrativos. “Por isso, orientamos o consumidor a entrar no site oficial e verificar se o produto realmente está na promoção. Outro ponto são pagamentos com boletos bancários com vencimento próximo. Nesse caso, o consumidor deve ficar atendo às informações expressas no boleto, como banco e beneficiário. Todos devem prestar atenção nos detalhes, pesquisar na internet e desconfiar de preços bem abaixo dos praticados pelo mercado” explicou a assessora.

Renato Fulgoni

A aposentada Maria Lima, moradora da Praia do Sudoeste, foi uma das vítimas desse tipo de fraude. Ao receber um link de oferta de um aparelho celular, com preço convidativo, fez a compra, enviou dados de seu cartão e, por pouco, não acumulou mais prejuízo com os fraudadores.

“Tudo parecia muito sério, o site, as falsas referências e fiz a encomenda que nunca chegou. O site sumiu do ar e não tinha mais contato com a falsa empresa. O valor foi retirado da minha conta e quase utilizaram meus dados para novas fraudes. Isso só não aconteceu porque busquei orientação jurídica e troquei tudo” contou a consumidora.

Vilão

Quanto ao grande vilão da temporada, o preço do arroz, Pâmela explica que essa é uma situação nacional, que foge da alçada do Procon de São Pedro da Aldeia. No entanto, o órgão vem notificando todos os estabelecimentos para que apresentem as notas fiscais dos produtos para que seja verificado se há ou não abuso de preços.

“O aumento do preço arroz, que vem ganhando destaque na mídia, é algo está ocorrendo em todo o país. Em união, a Associação Brasileira de Procons, a Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor e a Comissão Especial de Defesa do Consumidor da OAB Nacional oficiaram a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor solicitando providência sobre a alta dos preços dos itens da cesta básica. A Associação Brasileira de Supermercados, por sua vez, emitiu uma nota na qual atribui o aumento dos preços às indústrias e fábricas, ” afirmou.

Fechar Acessibilidade