São Pedro da Aldeia imuniza mais de 6400 idosos contra a gripe

 São Pedro da Aldeia já conta com mais de seis mil e quatrocentas pessoas vacinadas contra a Influenza, a popular gripe. Após duas remessas enviadas pelo Estado, o município registrou novamente grande procura pelas doses. Além da vacinação domiciliar, os postos também ofertaram vacinas contra a Influenza. A primeira etapa de vacinação é voltada aos idosos, priorizando, neste momento, os moradores acima de 80 anos e profissionais de saúde. Mediante a intensa busca e o estoque esgotado na maioria dos postos, o município já solicitou novo envio de vacinas contra a Influenza.

foto: Luana Macêdo

“Nosso objetivo é imunizar o maior número possível de idosos. De forma geral, tivemos uma intensa procura para essa vacinação. Estamos vacinando de acordo com as doses que recebemos do Governo do Estado e é preciso pedir cautela à população. Os idosos têm um longo período para serem imunizados, eles são o público-alvo prioritário”, destacou a secretária de Saúde, Francislene Casemiro. 

foto: Luana Macêdo

 Francisco Silva, de 91 anos, morador do bairro São João, foi imunizado pela primeira vez.   

“Eu nunca me vacinei contra a gripe, pra tudo tem uma primeira vez. Se é preciso se cuidar, é melhor estar vacinado do que ficar doente, vale muito a pena”, disse o morador que ainda acompanhou a vacinação da esposa. 

foto: Luana Macêdo

Unidades como Ponta do Ambrósio, Sala de Vacinas, Porto da Aldeia, Retiro, São João I, Cruz, Botafogo, Campo Redondo, Vinhateiro, São Mateus, Poço Fundo, Balneário, Porto do Carro, Alecrim e Parque Arruda já aplicaram todas as vacinas disponibilizadas.

MELHOR EM CASA 

 Além da vacinação domiciliar geral, os acamados cadastrados no programa “Melhor em Casa” também contaram com sua dose de proteção contra a Influenza. A equipe visitou os pacientes assistidos pelo programa, imunizando especificamente esses moradores que são acompanhados periodicamente.

foto: Luana Macêdo

 A cuidadora Dora parabenizou a equipe e falou sobre a importância de ter a mãe imunizada.

“Nossa preocupação é sempre com ela estar protegida, quando chegar a minha etapa também vou buscar me imunizar, para estar prevenida”, afirmou. 

CORONAVÍRUS E A INFLUENZA 

 Segundo o Ministério da Saúde (MS), a vacina não protege contra o novo coronavírus (Covid-19), mas é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns. Ainda de acordo com o órgão federal, a priorização dos idosos nessa primeira etapa é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid-19.

foto: Renato Fulgoni
Fechar Acessibilidade