Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos vai realizar campanha “S.O.S Crianças” durante o carnaval

Categorias

Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos vai realizar campanha “S.O.S Crianças” durante o carnaval

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) vai promover durante o período de Carnaval a campanha “S.O.S Crianças”. A iniciativa tem como objetivo identificar crianças, por meio de pulseirinhas com informações pessoais. O serviço será prestado em uma tenda montada na Praça Agenor Santos, a Praça da Matriz, no Centro, atrás do palco principal, das 18h30 às 23h, de sexta-feira (21) a terça-feira (25). Todos os detalhes foram acertados durante uma reunião realizada na Secretaria.

Profissionais da SASDH se reúnem para discutir a campanha
Foto: Divulgação

Segundo o diretor de Direitos Humanos, Vinícius Lavalle, o trabalho de identificação busca proporcionar certa tranquilidade para os responsáveis “As pulseirinhas com os dados proporcionam os pais localizarem os filhos em caso de perda na aglomeração. O carnaval em São Pedro da Aldeia é organizado, tranquilo e a cada ano recebe um número maior de turistas, a nossa preocupação é cuidar para que as crianças estejam devidamente identificadas no meio do grande público”, explicou Vinícius.

Cerca de 1000 pulseiras estarão disponíveis por noite. “Trabalhamos com estatísticas; no ano passado, colocamos o mesmo número de pulseiras, pois atendeu com sobra. Pedimos aos pais que, assim que chegarem à praça, se direcionem à tenda para identificar o seu filho. Todos os dias teremos uma equipe de plantão pronta para fazer este trabalho”, falou a coordenadora de Políticas Públicas para Criança e Adolescente, Luciana Oliveira.

As pulseiras serão preenchidas com nome, telefone e endereço do responsável
Foto: Divulgação

A tenda do “S.O.S Crianças” vai contar com a presença de oito componentes por noite, além do motorista. São profissionais da SASDH e membros dos Conselhos de Direitos do Município, como o Conselho da Criança e do Idoso. As pulseiras, que este ano são nas cores verde, amarela, azul, rosa e laranja serão preenchidas com nome, telefone e endereço do responsável pelo menor. Em caso de perda da criança, a orientação é para o responsável direcionar-se a tenda da Secretaria com os dados da mesma.

“Preencheremos um cartão e levaremos para o locutor para que ele anuncie o nome da criança e peça para ir para atrás do palco principal, onde os pais estarão à sua espera. Após as 23h, quando a tenda estará fechada, o responsável deve ir direto para atrás do palco e comunicar o desaparecimento da criança à equipe da Guarda Municipal”, informou Luciana Oliveira.

O trabalho com pulseira de identificação é feito em todos os Carnavais pela equipe da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Na tenda também serão expostos cartazes com telefone para contato e fotos de crianças e adolescentes desaparecidos em todo o Estado.  A iniciativa é fruto da parceria entre a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a Fundação para Infância e Adolescência (FIA) e o Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Fechar Acessibilidade