Servidores da Secretaria de Turismo ajudam a organizar filas em bancos

A exemplo do que já vinha sendo feito na fila da agência da Caixa Econômica Federal de São Pedro da Aldeia, a equipe de servidores da Secretaria Adjunta de Turismo assumiu também a tarefa de auxiliar na organização da fila da agência do Bradesco, na praça Plínio Tavares (do Canhão). Atendendo a um pedido da gerência do banco e para evitar aglomerações, os servidores se dividiram entre as duas agências bancárias, porém, com tarefas diferenciadas.

Jefferson Viana

De acordo com o secretário adjunto de Turismo, Luiz Carlos Rocha, na Caixa Econômica a equipe organizar a fila e orienta a população sobre a situação cadastral para o recebimento do auxílio emergencial de R$ 600. No Bradesco a tarefa é separar as pessoas em duas filas, para caixa automático e outra para atendimento na agência, e manter a distância de um metro entre as pessoas, respeitando a marcação a tinta feita na calçada. O trabalho nas duas agências é auxiliado por rondas periódicas da Guarda Civil Municipal.

“Seguimos, nos dois bancos, as orientações da gerência e dos funcionários a quem estamos apoiando. Estamos aguardando um aumento no volume de trabalho com a liberação da segunda parcela do auxílio emergencial, que vai trazer novamente muita gente para a fila da CEF. Por enquanto, conseguimos atender simultaneamente as duas agências” explicou o secretário.

Jefferson Viana

A bancária Elcione Nascimento, que trabalha na agência do Bradesco em Cabo Frio, mas foi deslocada para São Pedro da Aldeia para organizar a fila, contou que por vezes é necessário acionar a Guarda Municipal, pois muitos clientes teimam em não respeitar a distância segura e acabam se aglomerando.

“Vamos na fila, pedimos para que eles se afastem e, muitas vezes, somos até mal interpretados. Nessas horas, temos de acionar a Guarda Municipal, que tem nos ajudado bastante, junto com as servidoras do Turismo” elogiou Elcine.

Jefferson Viana

A professora Denise Pacheco, que andava meio ressabiada em enfrentar a fila do Bradesco, apoiou a iniciativa. “Sempre passava em frente à agência e adiava a minha ida ao banco, por não gostar de fila e para não riscos com aglomerações. Hoje percebi uma organização melhor e resolvi entrar para resolver os problemas pendentes” contou a professora.        

Fechar Acessibilidade