Feira Cultural Itinerante é sucesso no bairro São João

Evento promovido pela Secretaria de Cultura levou artesanato, música ao vivo e diversas atividades culturais para a praça do bairro

Os moradores do bairro São João, em São Pedro da Aldeia, vivenciaram momentos especiais, na última semana, com a chegada da primeira edição da Feira Cultural Itinerante. A estreia do projeto, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, levou para a praça do bairro uma programação gratuita recheada de atrações culturais, que incluíram artesanato, música ao vivo, performance teatral e apresentações de ballet, street dance e capoeira. A iniciativa tem como objetivo levar arte, diversão e cultura para os bairros da cidade e acontecerá uma vez por mês em diferentes localidades.

Na oportunidade, o secretário municipal de Cultura, Thiago Marques, falou sobre a ação. “Esse projeto surgiu não só do compromisso da gestão do prefeito Fábio do Pastel em fomentar a cultura e a economia criativa, mas também como resposta a uma demanda da sociedade civil, dos próprios artistas, artesãos, agentes culturais e do nosso legislativo. Esse movimento de ocupação das praças com teatro, música, dança e arte é também fruto desse diálogo que temos promovido com os segmentos culturais da nossa cidade. É uma Feira que engloba também vários outros projetos importantes da Secretaria, como o Ballet Municipal, a Orquestra Sons da Aldeia e a Companhia de Teatro Municipal, que são protagonizados por artistas locais. A intenção é chegarmos em todos os bairros de São Pedro da Aldeia”, destacou.

Para garantir a organização do evento, a pasta providenciou uma estrutura coberta, com som e iluminação, além de expositores para os artesãos. Quem passou pela praça pôde conferir centenas de produtos artesanais, que ficaram em exibição e à venda no espaço, como bonecas, utensílios, bijuterias, bolsas, acessórios e artigos de decoração diversos.

A organização rendeu elogios dos artesãos participantes. “Eu moro em São Pedro da Aldeia há 38 anos, trabalho como artesã há mais de 30 anos e nunca tinha visto uma Feira como essa. Eu estou muito feliz por estar aqui e participar desse projeto. Achei uma iniciativa maravilhosa e uma oportunidade para mostrar o nosso trabalho”, conta a artesã Luiza Sarmento, criadora do ateliê Lu &Arte especializado em bonecas de pano.

A artesã Fernanda da Conceição também expressou sua satisfação em participar da programação. “É a primeira vez que eu vejo uma Secretaria de Cultura abrindo as portas, trazendo oportunidades e esse espaço de valor para o artesão, desde a estrutura, o acolhimento e a organização”, disse Fernanda, do Ateliê da Fê, especializado em costura criativa.

Quem também comemorou a chegada da Feira Cultural foi a empreendedora Rosana Mattos, nascida e criada no bairro São João. “Para o nosso bairro, esse evento é excelente. Eu fico muito feliz em ver que a Secretaria de Cultura está preocupada em dialogar, inserir o artesão, trazer capacitação e mostrar que a nossa mão de obra e o nosso potencial empreendedor são importantes e precisam ser valorizados. Essa feira é um presente para o nosso bairro, nós necessitávamos e merecíamos receber uma programação cultural como essa”, disse Rosana, que já atua como artesã há quatro anos.

A artesã Rosana Mattos, moradora há mais de 50 anos do bairro São João, também enalteceu a iniciativa
Foto:
Raíra Morena/Divulgação PMSPA

O evento também contou com programação musical durante toda a tarde e noite, com shows dos cantores locais Livia Nóbrega e Junior Linhares, além da participação especial do guarda municipal Matheus Machado. O evento também marcou a estreia dos músicos da Orquestra Sons da Aldeia, que encantaram o público com performances instrumentais. As artes cênicas também ganharam espaço no cronograma de atividades com as apresentações dos alunos de Danças Urbanas da Escola de Artes Municipal, da atriz e dançarina Renata Brito e dos integrantes do Ballet Municipal, sob a coordenação do professor, bailarino e coreógrafo Ramirez Menezes.

Em sua fala de abertura, a vereadora Mislene Conceição enalteceu a iniciativa. “Parabéns ao secretário Thiago, aos artistas e a todos os envolvidos nesse evento. A cultura transforma vidas e transforma pessoas. É muito importante divulgarmos a cultura e o artesanato da nossa cidade. Esse trabalho é muito importante”, disse.

Cultura inclusiva

Outro destaque do evento foi a apresentação dos alunos e capoeiristas da Associação Grupo de Capoeira Regional Ventos do Kilombo, que trouxeram um pouco da história e das origens dessa arte milenar, que mistura dança, luta e música. O grupo já existe há 35 anos no município, agregando cerca de 50 alunos e praticantes de todas as idades.

A Associação Grupo de Capoeira Regional Ventos do Kilombo presentou o público com uma demonstração de capoeira
Foto:
Raíra Morena/Divulgação PMSPA

A demonstração foi conduzida pelo mestre Rogério Moura, o Mestre Tempestade, que aproveitou o momento para explicar sobre os instrumentos utilizados e os tradicionais toques de berimbau. “É essencial que a capoeira, como um esporte cultural e de inclusão social, esteja inserida nesse tipo de projeto. Essa parceria com a Secretaria de Cultura é muito importante para a gente. Muitas pessoas que moram no município ainda não conhecem a prática e através desses eventos têm a oportunidade de conhecer”, contou o mestre.

O Mestre Tempestade falou sobre as origens da capoeira, os instrumentos utilizados e os tradicionais toques de berimbau
Foto: Raíra Morena/Divulgação PMSPA

A apresentação contou com a participação especial do atleta aldeense Gabriel Santos, portador de paralisia cerebral e usuário de cadeira de rodas, estudante da rede pública municipal. Sob o incentivo da mãe, Silvana dos Santos, o jovem de 17 anos mostrou todo o seu talento no jogo da capoeira, esporte que começou a praticar há dois meses no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do bairro. “Desde pequeno eu estimulo o meu filho nos esportes, porque eu vejo o quanto isso transforma a vida dele. Hoje, ele pratica judô e já é um dos atletas da Associação de Surf Adaptado de Saquarema, o ASAS, e, recentemente, se apaixonou pela capoeira. Para nós, moradores, ter esse tipo de evento aqui no bairro, principalmente depois de uma semana em homenagem à Luta do Deficiente Físico, é muito importante. Traz movimentação para o bairro, motivação para os esportes e mostra também que a pessoa com deficiência não tem limitações e consegue estar inserida na sociedade”, destacou Silvana, moradora há quase 40 anos do bairro São João.

O evento também contou com a presença dos secretários de Fazenda, Renaldo Martins, de Obras e Desenvolvimento Urbano, Fernando Frauches, da controladora geral do município, Danielle Prudente, e do assessor de governo, Edmilson Bittencourt.

Seu cadastro foi realizado

Mais informações serão enviadas para o e-mail que foi cadastrado 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui