Operações conjuntas durante defeso apreenderam cerca de 60 redes de pesca

Período de proibição da pesca na Lagoa de Araruama terminou no último dia 31
Foto: Divulgação/PMSPA

As operações conjuntas de fiscalização realizadas durante o período de defeso na Lagoa de Araruama resultaram na apreensão de cerca de 60 redes de pesca. Durante os últimos três meses, esteve em vigor o defeso da laguna, um mecanismo de preservação que proíbe a pesca de todos os tipos, garantindo a reposição do estoque pesqueiro. Dentre os tipos de redes apreendidas, estão as de arrasto, troia e correnteza. 

Participaram das ações fiscalizatórias as Guardas Ambientais de São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Araruama, Cabo Frio e Arraial do Cabo, além das 7ª e 8ª Unidades de Polícia Ambiental (UPAm) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. No território aldeense, as ações apreenderam duas redes de tróia e três de arrasto.

Aproximadamente 300 kg de pescado foram apreendidos em toda a região. Eles foram doados às instituições sociais dos municípios envolvidos. A cada operação realizada, os municípios que coordenam a ação ficam responsáveis pela doação às entidades assistenciais das respectivas cidades.

Peixarias e demais pontos de venda de pescados foram fiscalizados periodicamente durante os três meses de defeso. O Defeso da Lagoa de Araruama é previsto em Lei Federal (No 10.779), tendo início sempre em 1º de agosto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email