A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, participou de uma atividade comunitária, promovida pelo Grupo de Ações e Projetos Comunitários (GRAPC), em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado nesta quarta-feira (05). O evento reuniu cerca de 20 voluntários e alunos do projeto social durante toda a manhã. A programação contou com apresentações da banda de música “Latom” e distribuição de mudas de plantas, doadas pelo acervo do Horto Escola Artesanal.



            O secretário de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, Dimas Tadeu, destacou a parceria firmada com o GRAPC. “Este é o segundo ano que trazemos o nosso projeto de distribuição de mudas e, no Dia Mundial do Meio Ambiente, estamos aqui novamente para apoiar esse trabalho comunitário promovido pelo GRAPC no bairro. Nós temos o projeto ‘Arvorecer’, que vem crescendo no município, e o que a gente pretende é aumentar as áreas verdes da cidade, ampliar o número de árvores, oferecer um clima melhor, ambientes mais agradáveis e mudar a paisagem de São Pedro da Aldeia”, disse.



Criada em 2011, a instituição atende a 32 jovens e crianças e desenvolve diversos projetos sociais no bairro, entre eles a banda “Latom”, fundada há três anos. A banda transforma sucata e materiais recicláveis, como baldes, galões de água e latões, em instrumentos musicais. Todos os sábados, os alunos, com idades entre 9 e 15 anos, se reúnem para os ensaios no Centro de Tradições Gaúchas (CTG), sob supervisão de um professor voluntário de música.



O fundador-presidente do GRAPC, Vitor Chaves, falou sobre as propostas da ação. “É uma honra termos aqui a Prefeitura e o Dimas, que é um grande parceiro do nosso projeto. Isso só agrega e demonstra a credibilidade do nosso trabalho. O objetivo hoje é falar sobre a importância do cuidado com o meio ambiente e essa foi a melhor oportunidade para divulgarmos o nosso trabalho com o ‘Latom’, até porque estamos na Semana Nacional da Reciclagem, então tem tudo a ver com o que nós trabalhamos na instituição”, destacou.



Além de apresentações musicais, a programação contou com distribuição de mudas de plantas frutíferas, ornamentais e medicinais para os moradores do bairro e adjacências, em uma tenda montada na Rua Manoel Pinto Pereira.



A dona de casa Cleusa Nunes Ferrão é moradora da Rua do Fogo há 21 anos e elogiou a iniciativa promovida no bairro. “O projeto é muito bom, oferece uma ocupação e incentiva muito as nossas crianças. A minha filha já faz parte do grupo tem três anos e, desde então, eu senti que ela ficou mais desperta e melhorou muito a parte de socialização”, destacou.



Além das aulas de música, os alunos do projeto contam, ainda, com assistência psicológica e odontológica e aulas de reforço escolar, em parceria com entidades e empresas parceiras. Periodicamente, a instituição reúne voluntários para a doação de sangue e também participa de campanhas nacionais, como o Outubro Rosa. Atualmente, o GRAPC conta com 20 voluntários fixos e sobrevive por meio de doações e o apoio de colaboradores.



]]>

Deixe um comentário

Fechar Acessibilidade