Premiação em São Pedro da Aldeia celebra artesanato municipal

Iniciativa reuniu artesãos, autoridades e sociedade civil no SPEC, no Centro

A quarta-feira (21/09) foi especial para os artesãos de São Pedro da Aldeia. Foi realizado, no centro da cidade, o Prêmio Artesanato que Faz Acontecer 2022. O evento, promovido pela iniciativa privada, contou com o apoio da Secretaria Municipal de Turismo. As artesãs premiadas ganharam certificado de primeiro lugar, camisa oficial do evento e um passeio de barco, oferecido por um empresário aldeense.  A festa ficou por conta do Coletivo Cultural Omo Odé e do cantor Raony Alves. 

Lilia Rosa Rangel e seu artesanato, incluindo peças religiosas
Lilia Rosa Rangel e seu artesanato, incluindo peças religiosas
Foto: Renato Fulgoni

De acordo com a secretária de Turismo, Andrea Tinoco, São Pedro da Aldeia sediou o evento em função da visibilidade gerada pelo artesanato local, que tem sido levado a feiras e eventos representando muito bem a cidade. “Trazer esse evento para São Pedro da Aldeia é muito especial para nós. Ampliar essa visibilidade é bom para o artesão e é muito bom para São Pedro da Aldeia. Quando falamos de artesanato, sabemos que essa história não começou agora. A trajetória de cada artesã que está aqui hoje é longa na cidade, a cultura e história aldeense perpassam pelo trabalho de cada um que está aqui hoje”, destacou.

Durante todo o evento, o público participante teve acesso a uma feira para exposição e venda do artesanato local. Os itens expostos eram peças de macramê, crochê, mosaicos, produtos em MDF e feltro, entre outros. O evento teve início com uma homenagem e reconhecimento a duas artesãs da cidade, Dona Guimar e Rita Bittencourt. O coletivo cultural Omo Odé agitou o local, convidando a todos para uma animada roda de jongo, samba de roda, maculelê e côco. Raony Alves encerrou a programação do dia. 

O cantor Raony Alves encerrou a programação do Prêmio Artesanato que Faz Acontecer 2022
O cantor Raony Alves encerrou a programação do dia
Foto: Renato Fulgoni

Para a premiação, uma banca curadora externa ao município foi responsável pela avaliação dos trabalhos. O primeiro lugar na categoria de “Artesanato Tradicional” foi conquistado por Neusa Correia. Aos 95 anos, Neusa é a artesã com mais idade no município. “Trabalho com mosaico, uma arte que vem 200 anos antes de Cristo. Como gosto de coisas antigas, abracei essa arte e graças a Deus tenho me dado bem com ela. Não posso ficar sem ela”, comentou. 

A artesã Neusa Correia recebe seu prêmio na categoria "Artesanato Tradicional"
A artesã Neusa Correia recebe seu prêmio
Fotos: Renato Fulgoni

Lilia Rosa Rangel e Marina Bittencourt conquistam, respectivamente, os prêmios de “Artesanato Religioso” e “Artesanato Contemporâneo”. Já o primeiro lugar da categoria “Artesanato de Referência Cultural” ficou com Dóris Elizabeth de Souza. “Muito bom saber que o nosso artesanato pode ser cada vez mais valorizado. Agradeço ao criador do prêmio e aos responsáveis por trazê-lo a São Pedro da Aldeia. Estou muito feliz, obrigada a todos”, destacou Dóris.

Dóris Elizabeth de Souza garantiu o primeiro lugar na categoria "Artesanato de Referência Cultural"
Dóris Elizabeth de Souza garantiu o primeiro lugar na categoria “Artesanato de Referência Cultural”
Foto: Renato Fulgoni

O evento também contou com o apoio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) e o coordenador estadual do Artesanato, Marcel Vasconcelos, destacou a importância da iniciativa. “É um evento que busca trazer a valorização do artesão, que terá seu material divulgado no portal do artesanato com visibilidade nacional e internacional. O prêmio contemplou apenas 5 cidades dos 92 municípios do Rio de Janeiro; nós entendemos que São Pedro da Aldeia seria um espaço fundamental para dar início a esse trabalho. Fico muito feliz que o ‘Oscar do artesanato’ tenha iniciado aqui, ano que vem teremos novas possibilidades”, declarou.

Mariana Bittencourt e seu certificado de primeiro lugar na categoria "Artesanato Contemporâneo"
Mariana Bittencourt e seu certificado de primeiro lugar na categoria “Artesanato Contemporâneo”
Foto: Renato Fulgoni

Vale destacar que a Casa do Artesão é o centro de referência do artesanato aldeense e representa um ponto importante de apoio e incentivo aos artesãos da cidade, além de ser um espaço seguro para compras e lazer. Localizado na Praça Hermógenes Freire da Costa, no centro da cidade, o espaço está aberto todos os dias, das 17h às 22h.

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui