Projeto aldeense explica cultura afro-brasileira e a origem do jongo

Vídeo “Jongo da Serrinha” é apresentado pelo agente cultural Jansen Carvalho, um dos contemplados pela Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia

Os interessados em aprofundar os conhecimentos sobre cultura africana, a origem do ritmo do jongo e a sua influência na formação da cultura brasileira já podem acessar o conteúdo gratuito, em vídeo, disponibilizado pelo agente cultural Jansen Carvalho. A produção integra o projeto “Cultura Afro-Brasileira: Entendendo a influência e a Valorização no Brasil”, contemplado pela Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia. Clique AQUI para acessar o material.

“O Jongo é uma dança trazida pelos povos bantos de Angola e surgiu como uma forma de demonstrar a alegria de estar em uma roda e de cultuar a ancestralidade. Era também a forma que eles tinham para esquecer a escravidão e o período de sofrimento pelo que estavam passando. Como agente cultural e praticante de uma religião afrodescentente, acredito na importância desse projeto para disseminar o conhecimento, desmistificar o senso comum e as crenças que envolvem as antigas práticas dos povos negros trazidos para o nosso país como escravos”, explica Jansen.

Conteúdo é apresentado pelo agente cultural Jansen Carvalho
Foto:
Reprodução

Além do “Jongo da Serrinha”, também já estão disponíveis para acesso os vídeos “Caminhos até Exu” e “A Origem dos Caboclos no Brasil”, que trazem assuntos ligados à cultura africana e ao campo de formação do agente cultural no Candomblé. Todos os vídeos estão disponíveis em www.instagram.com/abianderespeito.

Prêmio São Pedro da Aldeia Cultura Viva

Aberto em 2020 pela prefeitura, o Edital Prêmio São Pedro da Aldeia Cultura Viva contemplou 47 projetos distribuídos nos segmentos de Artes Visuais, Carnaval, Dança, Teatro, Música, Literatura, Audiovisual, Cultura Afro, LGBTQIA+ e Produção Cultural – áreas relevantes ao movimento cultural do município, que tiveram suas atividades diretamente impactadas pelas medidas de distanciamento social adotadas durante a pandemia do coronavírus.

Viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc, o Edital concedeu prêmios em dinheiro para projetos culturais que se inscreveram e foram contemplados. Como contrapartida, os beneficiários devem garantir a realização de atividades e programações gratuitas, bem como a prestação de contas sobre o uso do benefício.

“Foi muito importante para mim ter sido contemplado pela Lei Aldir Blanc. Com a pandemia, as coisas se tornaram difíceis e o apoio, principalmente do governo, foi excelente para que o projeto fosse para frente”, destacou Jansen.

Para mais notícias e informações sobre os projetos fomentados pela Lei Aldir Blanc em São Pedro da Aldeia, acesse a página oficial da Secretaria Adjunta de Cultura no Facebook, em www.facebook.com/culturapmspa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email