Projeto “Bordado Solidário” promove venda de peças artesanais na Praça João Torres

O lançamento do projeto “Bordado Solidário”, nesta quinta-feira (11), reuniu artesãs de São Pedro da Aldeia na Praça João Torres, no Centro da cidade. A ação é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Adjunta de Cultura, visando arrecadar fundos para a compra de cobertores, que serão destinados a instituições sociais e famílias em situação de vulnerabilidade. Mais de 40 peças, entre chaveiros, bolsinhas, mandalas, quadros e artigos de decoração, foram colocadas à venda durante o evento, com preços a partir de R$ 2. O projeto acontecerá todas as quintas-feiras, durante os meses de julho e agosto, das 14h às 16h.

Foto: Jefferson Viana

Uma das artesãs integrantes do grupo de bordadeiras, a secretária adjunta de Cultura, Edlúcia Marques, participou do primeiro dia de programação na praça. “Estamos muito felizes em dar início a esse projeto, que é fruto de um trabalho voluntário das artesãs e das alunas do curso de bordado da Casa da Cultura. Foi uma tarde muito agradável, as famílias que passaram por aqui adoraram a nossa feirinha. O nosso grupo de bordadeiras está aumentando e essa ação é mais uma oportunidade para que elas possam praticar o bordado, mostrar os seus talentos ao público e, ao mesmo tempo, contribuir para uma causa social tão nobre. As peças estão lindas, temos mimos, lembrancinhas e opções para presentes, com preços simbólicos”, destacou.

Foto: Jefferson Viana

Além da exposição e venda das peças de artesanato, a programação contou, ainda, com música e sarau literário. Acompanhada pela filha Estefany de 15 anos, a dona de casa Patrícia Barros esteve no local e elogiou a iniciativa. “O bordado é uma arte tão tradicional, da geração dos nossos avós, mas que tem se perdido no tempo. É muito bom saber que a Cultura tem esse projeto e promove espaços de interação e cultura como esses”, comentou a moradora do bairro Flexeira.

Foto: Jefferson Viana

Aluna há cerca de um mês do curso de bordado da Casa da Cultura, a aposentada Silvana Araújo também esteve presente no primeiro dia de ação solidária. “Nunca tinha trabalhado com bordado e tenho aprendido muito com essa nova atividade. Está sendo uma experiência maravilhosa, uma forma de entretenimento e de terapia para mim. É uma prática que aconselho a todas as pessoas”, afirmou a moradora do bairro Nova São Pedro.

Foto: Jefferson Viana

O evento contou, ainda, com a participação da diretora municipal de Cultura, Rosângela Guimarães, e da instrutora de artesanato, Kátia Carvalho. Mais informações sobre o projeto “Bordado Solidário” e inscrições para o grupo de bordadeiras da Casa da Cultura Gabriel Joaquim dos Santos podem ser obtidas pelo telefone (22) 2625 5167 ou pelo e-mail casadaculturapmspa@gmail.com.

Foto: Jefferson Viana

Comentários estão desabilitados

Fechar Acessibilidade