Roda de conversa promove debate sobre autismo e desafios da inclusão escolar

Bate papo contou com a presença de profissionais das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social

Troca de experiências e humanização de serviços foram o foco da roda de conversa entre os profissionais das secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social em São Pedro da Aldeia. Com o tema “Autismo e os Desafios da Inclusão Escolar”, educadores, psicólogas e assistentes sociais puderam compartilhar vivências, dentro e fora do ambiente de trabalho, sobre crianças e jovens diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O bate papo aconteceu no auditório do Centro de Formação Continuada Professora Ismênia Trindade dos Santos e foi conduzido pela coordenadora de Educação Inclusiva, Simone Soares, que falou sobre a importância da ação intersetorial. “É essencial que os profissionais do município trabalhem em rede, para que os alunos possam ser assistidos por diversas áreas além da educação. Também foi o momento de analisarmos as demandas necessárias e traçarmos estratégias específicas para cada secretaria, além de trabalhar o tema que aborda o autismo”, pontuou.

Além de atuar como assistente social em São Pedro da Aldeia, Rosangela Almeida, contou sobre a experiência de atendimento na rede de ensino com o filho de 11 anos, diagnosticado com autismo. “Me surpreendi quando cheguei aqui no município, porque todo o processo de adaptação do meu filho foi muito mais tranquilo e eu nem acreditei quando vi a mediação realizada para o aprendizado. Eu me senti acolhida por ter contato com a direção e essa direção ter contato com a Secretaria de Educação, funcionando muito melhor do que em outros lugares. A gente tem que valorizar o que está acontecendo de positivo, como esse diálogo entre redes”, contou Rosangela.

Ao longo do diálogo entre os profissionais, o trabalho exercido pela Coordenação de Educação Inclusiva foi destacado. A iniciativa presta assessoria às escolas na parte pedagógica e educacional dos alunos no que se refere às atividades adaptadas, e orientam formas de atendimentos nas unidades. O setor também realiza o levantamento dos laudos dos alunos matriculados na rede municipal aldeense, avaliando quem tem direito ao cuidador e realizando encaminhamentos para a Secretaria de Saúde, quando necessário o acompanhamento. A Educação Inclusiva trabalha com as coordenações de todos os segmentos e também as coordenações de área, aumentando a capacidade de atendimento dos alunos especiais nas escolas.

Durante o encontro, também foi citada a aproximação com as secretarias de Esportes e Lazer e de Cultura, onde alunos com autismo já vêm sendo inseridos em aulas de balé e atividades físicas. A orientação é de que as crianças e os jovens que necessitarem das atividades extras sejam acolhidos por meio de encaminhamento, que pode ser realizado por profissionais da área da educação ou saúde.

A reunião intersetorial foi uma das ações promovidas pela Semana de Conscientização do Autismo, que conta com programações em prol da causa.

Seu cadastro foi realizado

Mais informações serão enviadas para o e-mail que foi cadastrado 

Agradecemos por participar do Censo LGBTQIA+

As informações coletadas serão importantes para quantificar a demanda de atendimento por parte da Secretaria de Assistência Social para a população LGBTQIA+

Se você deseja fazer um agendamento para atendimento com a nossa coordenadoria LGBTQIA+ Clique Aqui